Lamento de um rio... - Jornal Fato
Artigos

Lamento de um rio...

Eu não fui feito pra Destruir... Eu só queria passar


Scheilla Lobato
"Me perdoem por toda esta "bagunça"... Eu só queria passar.
Eu não fui feito pra Destruir... Eu só queria passar.
Já fui Esperança para os Navegantes...
Rede cheia para Pescadores...
Refresco para os banhistas em dias de intenso calor.
Hoje sou sinônimo de Medo e Dor...
Mas, eu só queria passar...
Me perdoem por suas casas
Por seus móveis e imóveis
Por seus animais
Por suas plantações... Eu só queria passar.
Não sou seu inimigo
Não sou um vilão
Não nasci pra destruição...
Eu só queria passar.
Era o meu curso natural
Só estava seguindo meu destino
Mas, me violentaram,
Sufocaram minhas nascentes
Desmataram meu leito...

Quando eu só queria passar.
Encontrei tanta coisa estranha pelo caminho... Que me fizeram Transbordar...
Muros
Casas
Entulhos
Garrafas
Lixo
Pontes
Pedras
Paus...
Tentei desviar ... Porque eu só queria passar.
Me perdoem por inundar sua história,
Me perdoem por manchar esta história...
Eu só estava  passando...
Seguindo o meu trajeto
Cumprindo o meu destino:
Passar..."

 

(HIGNER MANSUR diz - "Como se vê, a página de hoje, não é minha, é da Professora cachoeirense Scheilla Lobato e do Rio Itapemirim, ao qual ela dá voz em poesia das mais bonitas que já li. Bonita por que é bem escrita e mais, ainda, porque consegue colocar em versos, pura poesia, a situação dramática de nossa cidade e região: - descuido com o Rio Itapemirim e população, colocando, rio e povo, um contra o outro; e ambos não tem nada com isso, exceto a exploração que sofrem em comum de gente gananciosa.

Atente bem o leitor desta página, deste modo: - 1- Leia como poesia; 2 - Leia como ciência da natureza; 3 - Misture uma coisa e outra e você entenderá - ao mesmo tempo - o que é a alma humana, a sabedoria, a economia, a política predatória, a natureza e quanta coisa mais nesse achado da Scheilla".)

 

 

Nossos Livros e Arquivos desceram o Rio

A Biblioteca Municipal Major Walter dos Santos Paiva (Casa da Memória), a água levou mais de dois terços dela, conforme soube. A Biblioteca da Escola Guimarães Rosa (funciona no térreo da Loja Maçônica Fraternidade e Luz), foi totalmente engolida pelas águas barrentas do Itapemirim, que desceram das montanhas e dos vales com fúria infernal velocíssima, provavelmente nunca vista nos dois últimos séculos. O Centro Operário e de Proteção Mútua, perdeu tudo. Tudo são livros, móveis e registros.

Na tragédia, muitas pessoas sofreram a perda da doação que fizeram. De minha parte, não menos de 1.000 livros que doei podem ter sido tragados pelas águas, isso na Biblioteca da Prefeitura - quantos outros doadores estão sofrendo a mesma dor?

Na Biblioteca da Escola Guimarães Rosa, perderam-se - entre outros - uns 2.000 livros doados - por meu intermédio - por Rubem Braga, pouco antes de ele nos deixar. Dizem que não sobrou nenhum e eu sofro só em pensar nisso, fugindo-me a coragem ir lá conferir... não quero aumentar minha dor.

Disso tudo, apenas dois fatos me consolaram. O primeiro - guardei comigo uns 40 livros que recebi de Rubem Braga; guardei para a posteridade, porque neles estão assinaturas de seus autores, dedicatórias a Rubem: - Carlos Drummond de Andrade, João Saldanha e tantos outros. O segundo fato, foi ter visitado a Casa da Cultura, recentemente, para ver a possibilidade de fazer a doação de mais uns 500 volumes para a Biblioteca Major Walter dos Santos Paiva. De forma muito educada, a servidora municipal me informou que lá não cabia mais. Pela forma da resposta, não me zanguei, mas hoje dou glória a Deus - são 500 livros salvos.

Sem achaque à Secretaria de Cultura e Turismo, pelo que ficou pra trás (ela também é vítima e não culpada), começo a matutar na cabeça algo como a poesia da Scheilla Lobato, mas sem poesia:

- Por que não utilizar o Mercado Municipal (completa 100 anos em 22/02/2021), para que um pouco da Cultura e Turismo do município se transporte para lá?

- Por que não entrar em acordo com o CCC - Caçadores Carnavalescos Clube, mais próximo do centro da cidade, com melhor oportunidade de estacionamento, desapropriando-o para ali montar Biblioteca Pública, organizar arquivos históricos com fácil acesso para estudantes, cidadãos e pesquisadores e muito mais?

Enquanto espero as coisas, já penso na próxima administração, que não começa em 2021, mas no seu programa de governo (que deve ser escrito este ano, ainda que governos não sejam muito sérios no cumprir o que prometem). Se cumprirem o programa, já garanto que milhares de meus livros, fotografias e documentos históricos seguirão docemente o caminho do Mercado e do Caçadores... secos e não molhados.

 

Frases Colhidas Por Aí

MONTEIRO LOBATO - Nada mais perigoso do que emitir juízo sobre as criaturas com base no que se ouve dizer.

GEORGE PÓLYA - COMECE PELO FIM.

ROBERT K. MERTON - Se os homens definem situações como reais, elas são reais, em suas consequências.

HIGNER MANSUR - INDICO LEITURA DE QUALQUER DOS LIVROS DE RUBEM ALVES.

RUBEM ALVES - De tanto ler o que os outros pensavam, eles se haviam esquecido daquilo que eles mesmos pensavam.

FERNANDO GABEIRA - Estou esperando passar um pouco a emergência e visitar algumas cidades atingidas, como Cachoeiro de Itapemirim, Espírito Santo, com uma pergunta: qual o nível de preparação da cidade quando caíram as chuvas? Dessas respostas podem surgir algumas indicações válidas para um universo mais amplo.

JAIME LERNER - Feiras e mercados sempre foram pontos de referência numa cidade.

JAIME LERNER - A mediocridade laboriosa às vezes ganha de criatividade preguiçosa.

JAIME LERNER - Vamos todos pensar a cidade. Eu, de minha parte, penso.

MAQUIAVEL - Ajuda-te e todos te ajudarão.

MAQUIAVEL - Se não cito outros é porque não me é dado conhecê-los.

PROVÉRBIOS, 29, 1 - Quem é repreendido muitas vezes e teima em não se corrigir cairá na desgraça e não poderá escapar.

SCHOPENHAUER - Um homem pode afrontar dez mil, mas um bando de mil idiotas não dá um homem inteligente.

WILSON FERREIRA - Turismo e História fazem um par perfeito para qualquer desenvolvimento para uma cidade.

CAGED - DADOS OFICIAIS - NOS ÚLTIMOS 3 ANOS CACHOEIRO PERDEU 1057 EMPREGOS COM CARTEIRA ASSINADA.

RUY BARBOSA - Quem não mentiria para salvar a vida de um justo?


Higner Mansur Advogado, guardião da cultura cachoeirense e, atamente, vereador

Comments