Pedrinho Celulares evolui com a tecnologia - Jornal Fato
Especial

Pedrinho Celulares evolui com a tecnologia

Qualidade e bom atendimento garantem à mais tradicional empresa de manutenção de smartphones a liderança no segmento


A evolução da telefonia móvel ao longo das últimas décadas é impressionante. Em meados dos anos 1990, estava em evidência o "Tijolão", apelido apropriado para um aparelho robusto, que lembra tijolos maciços de construção, bem diferente dos versáteis e esbeltos smartphones atuais.

Naquela época, começava a atuar na área, em Cachoeiro de Itapemirim, o jovem Pedro Lovato, atualmente com 41 anos. Oriundo das instalações de telefones padrão, fez curso por correspondência pelo Instituto Padre Réus para entender os novos aparelhos. Muito jovem, sem experiência ou dinheiro, coube ao seu patrão pagar as mensalidades em troca da mão-de-obra barata do iniciante.

Superada essa etapa da vida, foi contratado pela LG, onde ficou por três anos. Teve oportunidade de participar de treinamentos nas fábricas de São Paulo e Rio de Janeiro. Se destacou nacionalmente, muitas vezes como primeiro da turma.

Curioso, como se classifica, teve, também, um pouco de visionário. Fez acordo e arriscou todas as verbas rescisórias no sonho de se tornar dono do próprio negócio. Num modesto ponto comercial no bairro Amarelo, nascia a Pedrinho Celulares, especializada em assistência técnica de celulares multimarcas.

Na prática, Pedrinho aprendeu que o empreendedorismo exige compromisso e sacrifício. Por três anos trabalhou sozinho, fazendo do atendimento aos clientes ao conserto de celulares. Não raro, cumpria jornadas exaustivas, que só se encerravam de madrugada, às 2h00 ou 3h00, quando finalmente concluía os serviços para entregar pontualmente aos clientes os aparelhos novamente em perfeitas condições.

Logo, tamanha dedicação e qualidade de serviço caíram na boca do povo. Foi o que proporcionou à empresa, ao longo de 20 anos, evolução tão impressionante quanto a observada na telefonia. A Pedrinho Celulares acompanhou o desenvolvimento da tecnologia, as tendências de mercado, mantendo o serviço primoroso e o preço justo. O aumento da demanda foi seguido pela expansão dos pontos de atendimento. Hoje são três lojas em Cachoeiro, uma no Amarelo, outra no Perim Center e a mais nova, no Guandu.

O trabalho solitário do início, hoje é compartilhado com 14 funcionários, todos treinados pelo próprio Pedrinho, que prefere formar seus técnicos, para imunizá-los dos vícios que enxerga no mercado. Qualidade é algo que não negocia.

"Quem me conhece, sabe como foi meu sofrimento. Quem não conhece, hoje olha e nem imagina o quanto trabalhei para crescer. Foi Deus, sorte e força de vontade. Não desistir nunca".

Com a reputação que conquistou, não teme a concorrência que se alastra por Cachoeiro. É referência e reconhecido até por clientes de outros estados. Recebe serviços de cidades vizinhas, como Alegre, outras mais distantes, como Vitória e, até, do Rio de Janeiro.

O que repudia é a concorrência desleal, de empresas que, ao contrário dele, não cumprem obrigações tributárias e trabalhistas. Também lamenta pelo que já viu acontecer com aparelhos de clientes depois de passar pelas mãos de amadores e técnicos despreparados nestes estabelecimentos. "Alguns (celulares) chegam aqui irrecuperáveis", diz o empreendedor que, além da qualificação do pessoal, investe sempre em equipamentos necessários à boa realização do ofício.

 

O NEGÓCIO

O número de smartphones ativos no Brasil já supera a população do país. Essa característica é que torna tão promissor o conserto e manutenção dos aparelhos, atividade que é a base da Pedrinho Celulares. Entretanto, as lojas também vendem acessórios e até smartphones seminovos, pelos quais aceita celulares de valor inferior como parte do pagamento. Assim, atendem à demanda das pessoas que desejam bons aparelhos por preços mais acessíveis ou, ainda, aqueles que, com medo de assaltos optam por ter um segundo telefone, mais modesto, para uso no dia-a-dia.

A Pedrinho Celulares é, atualmente, a mais antiga empresa do ramo em atividade em Cachoeiro. Ainda assim, se mantém atual e fiel aos princípios de qualidade e bom atendimento, que a nortearam desde o início. "Nosso diferencial é que abraçamos a causa do cliente. Nosso objetivo é que, embora chegue chateado, com telefone quebrado, saia daqui com um sorriso no rosto e o problema resolvido. Assim, ele indica outras pessoas", pondera o proprietário.

Comments

SEE ALSO ...