Dor nos ossos pode ser sinal de câncer - Jornal Fato
Saúde

Dor nos ossos pode ser sinal de câncer

Se você costuma sentir dores constantes nos ossos, deve ficar atento


De acordo com especialistas, dores nas costas e no pescoço, fragilidade nas articulações e dificuldade de urinar são sintomas comuns de tumores ósseos - Foto: Divulgação

Se você costuma sentir dores constantes nos ossos, deve ficar atento. É ainda mais importante se manter alerta caso o desconforto seja sentido com frequência na mesma região.

De acordo com o ortopedista Lourimar Tolêdo, membro da Sociedade Brasileira de Coluna (SBC), as dores nas costas e no pescoço podem indicar a presença de um tumor. Isso porque o câncer enfraquece as articulações, o que promove a sensibilidade e causa o desconforto. 

"É necessário observar o local do incômodo para checar se existem nódulos ou massas na região", explica o ortopedista. Ainda segundo Lourimar Tolêdo, os tumores ósseos podem pressionar os nervos, causando dormência, fraqueza e formigamento. Ao perceber esses sinais, é necessário procurar um especialista para verificar se a saúde da coluna está em dia.

O ortopedista reforça a diferença entre os tumores primários da coluna vertebral e as metástases. O primeiro representa apenas 0,04% dos casos de câncer, e 10% dos tumores ósseos. Além de malignos, eles podem ser benignos, diferente do câncer metastático.

 

Metástase

O médico Lourimar Tolêdo esclarece que os tumores mais comuns na região das costas são os de metástase óssea, que são cânceres formados em partes do corpo distantes da coluna e que a invadem, como os de mama e os de próstata.

Segundo o ortopedista Lourimar Tolêdo, esse tipo de câncer ósseo apresenta sintomas diferentes dos tumores primários. "O mais comum é que a pessoa acometida pela metástase sinta uma dor progressiva, especialmente durante a noite e podendo estar associada a alterações de força, sensibilidade nos membros, e a alterações no controle da bexiga e do intestino".

Conforme a rádio-oncologista Anne Karina Kiister, do Instituto de Radioterapia Vitória (IRV), a fadiga e a perda de peso são sinais comuns da doença. Por isso, de acordo com a médica, a persistência de qualquer tipo de alteração no corpo, com a presença de dor ou não, deve ser observada.

Também é necessário que um profissional capacitado seja consultado para que a doença, se existente, seja descoberta logo no início, aumentando as chances de cura.

 

Prevenção

Para prevenir os tumores ósseos, o ortopedista recomenda a prática regular de exercícios físicos, o alongamento e a alimentação saudável. Além disso, evitar o estresse, o consumo de álcool e o tabagismo são atitudes fundamentais para preservar a saúde da coluna.

 

Comentários

VEJA TAMBÉM...