Três barragens do ES estão fora de risco de rompimento - Jornal Fato
Geral

Três barragens do ES estão fora de risco de rompimento

Barragens de São Roque do Canaã passam por adequações


Barragem de Duas Bocas, em Cariacica -

A Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh) divulgou, nesta terça-feira (12), o balanço das ações de fiscalização realizadas pelo Estado nas barragens de água do Espírito Santo. As primeiras represas visitadas pela equipe foram as de Duas Bocas, em Cariacica, e as de Santa Julia e Alto Santa Julia, em São Roque do Canaã, nos dias 29 e 30 de janeiro.

Durante a vistoria, foram analisadas as ombreiras da barragem, os taludes de montante e de jusante, a crista, o reservatório, a instrumentação existente na barragem, o vale à jusante e eventuais comprometimentos.

Os laudos técnicos, assinados por engenheiros da Agerh e do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf), atestaram que as três barragens estão fora de risco imediato de rompimento, mas apontaram ações preventivas. "O Governo do Estado está assumindo a governança desses reservatórios, porque queremos organizar toda a gestão hídrica no território capixaba", afirmou o diretor-presidente da Agerh, Fábio Ahnert, em entrevista coletiva à imprensa.

Durante a coletiva, o subsecretário de Infraestrutura Rural, Rodrigo Vaccari, relatou a atual situação das barragens do Estado. Ele informou que nenhuma das 30 vistoriadas pela Secretaria de Agricultura apresentam riscos. Também falou sobre a necessidade de criação de um plano de segurança:

"Queremos criar um Plano Simplificado de Barragens para promover a manutenção e a conservação delas. O Estado quer trazer para si essa responsabilidade para dar total segurança à política de barragens", disse Vaccari. Segundo ele, houve um certo descaso na construção de barragens sem considerar a devida manutenção. "Por ora, a prioridade é dar a devida atenção às que já existem e colocá-las em pleno funcionamento", arrematou.

Barragem de Duas Bocas (Cariacica)

Apesar de antigo, o reservatório localizado em Cariacica é protegido pela Mata Atlântica e está em bom estado de conservação. Conta com quatro piezômetros, medidores de nível d'água que são utilizados para controle da estabilidade do maciço da barragem.

Contudo, foram solicitadas intervenções ao empreendedor da barragem para adequações e estudos que influenciam diretamente na segurança do reservatório.

Entre as ações imediatas recomendadas pela Agerh estão o controle de formigueiros; a manutenção e reforço na estrutura de concreto da barragem; a limpeza dos drenos, a fim de evitar acúmulo de água de chuva; o monitoramento das saídas de água; além da elaboração de um plano de segurança da barragem, com vistorias periódicas e interlocução direta com a comunidade.

A Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan) será a responsável pelas melhorias em Duas Bocas, pois faz a captação da água no local para abastecimento dos bairros do entorno. O presidente da empresa, Carlos Aurélio Linhalis (Cael), afirmou que as ações imediatas solicitadas pela Agerh serão atendidas.

"Nós recebemos o relatório da Agência na semana passada e já estamos trabalhando para realizá-las. Os prazos serão observados com rigor", frisou Cael. "A prioridade é abrir o diálogo com a comunidade do entorno para tranquilizá-los. Nosso objetivo é que eles acompanhem de perto o trabalho que vamos executar para ampliar a segurança da barragem", enfatizou.

Barragens de São Roque do Canaã

Santa Julia e Alto Santa Julia são barragens de pequeno porte, localizadas no Córrego Santa Julia (bacia hidrográfica do Rio Santa Maria do Doce), no distrito de Agrovila, zona rural do município de São Roque do Canaã.

Os empreendimentos começaram a ser construídos pela Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) na gestão anterior. Devido a problemas na fase construtiva, as barragens estão passando por adequações e ainda serão entregues à Prefeitura de São Roque do Canaã.

Em 2019, a Agerh esteve duas vezes nos reservatórios. A última inspeção de campo, realizada no dia 30 de janeiro, foi feita com a presença da Seag e dos engenheiros responsáveis pelas obras.

Depois das inspeções locais, a Agerh constatou que não há perigo imediato na segurança das barragens de Santa Julia e Alto Santa Julia. Mas os empreendimentos precisam ser monitorados.

Para garantir a segurança, as barragens devem receber melhorias, como plantio de grama sobre o solo das ombreiras, a fim de evitar processos erosivos e instalação de estruturas de acesso aos monges. Além disso, a Seag, em parceria com a Prefeitura de São Roque do Canaã, deve monitorar pontos sensíveis e elaborar o plano de segurança da barragem e abrir um canal de comunicação com os moradores próximos.

Comments

SEE ALSO ...