Câmara Sustentável vai aumentar eficiência e economia - Jornal Fato
Política

Câmara Sustentável vai aumentar eficiência e economia

Segundo Alexon, o objetivo é utilizar novos equipamentos e rotinas que proporcionem mais agilidade, economia e eficiência ao Legislativo municipal


Foto: CMCI

O presidente do Legislativo de Cachoeiro, Alexon Cipriano (PROS), anunciou na sessão desta terça-feira (12) o início dos estudos para a implantação do programa Câmara Sustentável. Segundo Alexon, o objetivo é utilizar novos equipamentos e rotinas que proporcionem mais agilidade, economia e eficiência ao Legislativo municipal. O assunto foi motivo de reunião realizada há poucos dias com representantes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, que dará suporte ao planejamento. A secretária Andressa Colombiano e o gerente de Educação Ambiental Alexandre Gasparini mostraram-se entusiasmados com o projeto. 

Segundo o presidente, o programa contempla, entre outras iniciativas,  a coleta e destinação adequada de descartáveis recicláveis;  troca de torneiras antigas por novos modelos de pressão manual, com fechamento automático; uso de lâmpadas com sensor de presença em áreas comuns do prédio;  a substituição, ainda não se sabe se parcial ou integral, da energia elétrica pela energia solar; e a educação ambiental de servidores, para promover a conscientização sobre a importância do consumo sustentável. Alexon também quer implantar na Câmara uma versão do programa que vem sendo denominado, em outros municípios, de Câmara sem Papel" ou "Câmara Verde". 

"Estamos construindo um programa que irá reunir o respeito ao meio ambiente, a redução de despesas e a maior transparência dos atos dos vereadores", garante. Com o programa Câmara sem Papel, alguns documentos administrativos e legislativos poderão ser feitos exclusivamente através dos meios digitais, o que reduzirá o uso de papel, toner e energia. A medida também permitirá que  servidores e cidadãos tenham acesso em tempo real ao passo a passo da tramitação do material protocolado na casa. Somente nesta legislatura, de 1º de janeiro de 2017 até o final de fevereiro deste ano, mais de 12 mil documentos legislativos foram apresentados pelos vereadores, incluindo requerimentos, indicações e 342 projetos de lei, entre outros. Não há levantamento sobre o número de documentos administrativos, mas estima-se que seja superior ao de peças legislativas.

Comments

SEE ALSO ...