Três casos de estupro de vulnerável são registrados na região do Caparaó - Jornal Fato
Polícia

Três casos de estupro de vulnerável são registrados na região do Caparaó

O delegado Dedier de Carvalho alerta os pais sobre os casos de estupro e pede mais atenção


A Polícia Militar registrou três estupros de vulneráveis neste fim de semana nos municípios de Guaçuí e Ibitirama.

Dois dos casos aconteceram em Guaçuí. O primeiro, um homem de 53 anos foi detido após um menino, de 14, ser encontrado atrás de um pé de bananeira, agarrado, dentro da propriedade do suspeito.

Segundo a PM, um morador da região denunciou o caso. Populares entraram na residência do homem para tirar o menino de lá. O acusado disse que não fez nada com o garoto, no entanto, a vítima, que sofre de problemas mentais conforme avaliação clínica neurológica, disse que o homem ofereceu R$ 20,00 para que tivessem relações sexuais, e que ele não era o único, que outras crianças também foram abusadas pelo mesmo suspeito.

De acordo com o relato do menino, ele pulou o portão, foi para atrás da bananeira e o homem chegou, pedindo para que tirasse a roupa e o estuprou.

O acusado tinha um corte na cabeça, por isso foi levado para o pronto-socorro do município, onde recebeu atendimento médico. Logo depois, foi levado para a delegacia de Polícia Civil e foi autuado em flagrante. Ele foi encaminhado para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Cachoeiro de Itapemirim.

O outro caso em Guaçuí foi denunciado pela mãe de uma menina de 13 anos. Segundo ela, a adolescente estaria "dormindo" com um rapaz de 21 anos sem seu consentimento.

Diante da denúncia, policiais militares do 3º batalhão prosseguiram para a casa citada pela mulher e encontraram os dois em um quarto. O Conselho Tutelar acompanhou o caso.

O jovem, que já foi detido por tráfico de droga, informou que a mulher havia permitido o namoro da filha. A menor disse também que este não seria seu primeiro namorado.

O caso foi levado à delegacia do município e o rapaz foi autuado em flagrante pelo crime de estupro de vulnerável. Ele foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Cachoeiro.

 

Ibitirama

Um menino tomou coragem e relatou à irmã mais velha, por meio de mensagens, que estava sendo estuprado por um dos irmãos há três anos. Disse ainda que outra irmã menor também vinha sofrendo os abusos.

Os dois menores foram levados pela irmã para a casa dela e o caso foi levado ao delegado de plantão de Alegre.

Para que as vítimas ficassem em silêncio, o rapaz ameaçava matar os pais e os outros irmãos.

O suspeito foi detido e levado para a delegacia, onde prestou esclarecimentos e foi liberado, por falta de flagrante.

As crianças também foram levadas à delegacia, junto com o Conselho Tutelar, e foram encaminhadas para exames de lesões corporais e conjunção carnal.

O delegado Dedier de Carvalho alerta os pais sobre os casos de estupro e pede mais atenção.

"Os pais precisam estar alertas quando são procurados pelos filhos. Os responsáveis ficam muito ocupados com a correria do dia a dia e com a conexão em redes sociais. Hoje, na maioria dos casos, não há vigilância e, muito menos, conversa em família", menciona.

 

Comments

SEE ALSO ...