A Academia de Letras hoje - Jornal Fato
Artigos

A Academia de Letras hoje

Atualmente exerço a presidência da Academia Cachoeirense de Letras, função que não estava em meus propósitos, e nem havia aspiração pessoal, assumi-la


Atualmente exerço a presidência da Academia Cachoeirense de Letras, função que não estava em meus propósitos, e nem havia aspiração pessoal, assumi-la.  O que me levou a tal foi a contingência, devido a triste e precoce perda do Presidente Roney Moraes. Sendo frequentadora assídua e secretária por bom tempo, já conhecia os meandros legais e o funcionamento da entidade.

A Academia sofreu, nos últimos anos, um processo de esvaziando, devido ao falecimento ou doença de vários membros efetivos. Causava preocupação, e dificultava os trabalhos, a ausência de acadêmicos que tomavam posse e não frequentavam as reuniões ou sessões solenes. Assumi a presidência na certeza de que, ou fazíamos uma mudança drástica ou a Academia definharia, já que os membros remanescentes que ainda frequentam, pela ordem natural da vida, não estarão em condições de fazê-lo daqui há alguns anos, inclusive eu. Daí sugerimos que se promovesse uma alteração legal no Estatuto e Regimento Interno da Academia, criando uma nova titularidade para os membros, ditos imortais, que se desligavam espontaneamente - acadêmicos saudáveis, que residem em nossa cidade, que recebem os convites para as reuniões, que não frequentam e que não contribuem com a entidade. Foi assim criado uma nova titularidade para os imortais que se afastaram, feitas as alterações no Estatuto e Regimento Interno, por advogado capacitado, e devidamente aprovadas pelos membros fundadores que ainda se mantém ativos e pelos demais, e registradas em Cartório. Respeitando-se naturalmente os que se afastaram por motivos de doença ou idade, ou aqueles distantes que contribuem de alguma forma, ou pelo menos, com ideias e sugestões. Enviamos correspondência a cada um dos ausentes, e um terço se manifestou pessoalmente ou por escrito pedindo o desligamento. Entenderam que se não podem assumir seus compromissos estatutários e regimentais, o melhor é se desligarem. E assim estamos caminhando para a recente fase da Academia, já tomaram posse quatro novos membros e foram abertas mais quatro vagas para serem ocupadas ainda neste ano.  Nova etapa se vislumbra, repleta de esperanças para o futuro, e com ela a oportunidade de ingresso aos escritores que residem em nossa cidade, que têm seus trabalhos publicados e que queiram partilhar conosco de um ambiente em que prevalecem a cultura e a fraternidade.


Comentários

VEJA TAMBÉM...