Tá tudo bem! - Jornal Fato
Artigos

Tá tudo bem!

Existe uma pressão muito grande sobre o que devemos ser e fazer


Existe uma pressão muito grande sobre o que devemos ser e fazer. Você tem que fazer faculdade, emendar pós, mestrado, doutorado. Conseguir um estágio, ser disputado pelas empresas e efetivado num lugar incrível. Tem que ter viajado o mundo e feito intercâmbio. Tem que ter um relacionamento sério e estável, se estiver solteiro deve ter algo de errado com você. Tem que ver todas as séries, filmes e ainda ter lido todos os livros "legais". Mas não tão legais a ponto de todo mundo ler porque isso te torna comum e alienado. Tem que treinar e comer direito. Tem que sair com um grupo legal no fim de semana. Ah, e faz tudo isso sorrindo e bem bonito, porque ninguém gosta de gente infeliz.  

Queridos, não tem. Você pode fazer tudo isso se realmente quiser, mas não estamos todos na mesma forma, vivemos realidades diferentes. Tudo bem não ter feito intercâmbio, uma hora dá pra viajar se isso te fizer feliz. Tudo bem comer besteira e não malhar, você não é obrigado. Tudo bem ser fitness e malhar pesado também. Tudo bem ter terminado doutorado aos 30, mas também tá tudo bem ainda não ter entrado na faculdade. Tudo bem namorar, ser casado, ser solteiro, ser enrolado... Essa pressão de ter que fazer tudo "perfeito" nos deixa ansiosos, nervosos e doentes. Vejo as pessoas buscando um monte de objetivo muito mais do que curtindo aqueles que já conquistou. Pra quem quer tudo o que o mundo diz que precisamos ter, mas ainda não deu, talvez ainda dê. Vamos lutar por isso. Mas se algo da lista não vier, não se frustre tanto. A vida é mais que uma situação. Tem um monte de coisa legal que podemos fazer e querer e sentir, independentemente do que diz a sociedade, de nos encaixarmos ou não no padrão.  

Se você gosta de ir atrás disso tudo aí, tudo bem. Se não gosta, não tem problema, também é ok. Muita gente não tem nem a oportunidade de sonhar com todas essas coisas, vive uma realidade bem complicada e sofrida, e acredito ser nosso dever lutar pra que um dia esse mundo seja um pouco mais justo e com menos disparidades. É bom a gente lembrar que há tantas outras realidades para além dessa nossa.  

A gente não pode ser clichê porque a onda é ser autêntico e inovador, mas quem se importa. Não precisa se preocupar tanto. Não precisa se cobrar tanto. Não precisa se impor metas inalcançáveis. Só queria dizer que tá tudo bem.

 


Leandro Vieira

Comments

SEE ALSO ...