"Santa queda" - Jornal Fato
Artigos

"Santa queda"


"CAIR EM SI".

"CAIR EM SI" é uma viagem pra dentro de si mesmo que, sem dúvida alguma, é a mais fascinante e necessária viagem que um ser humano pode fazer. 

"CAIR EM SI" é um encontro consigo mesmo, com a própria verdade, a verdade sobre si mesmo que, não poucas vezes, é quase insuportável.

"CAIR EM SI" é uma viagem pra ser feita em boa companhia, digo, com aquEle que nunca se surpreenderá com o que vai encontrar, pois, é mais íntimo da alma humana do que ela própria. 

"CAIR EM SI" requer coragem, a coragem dos humildes que enxergam a humildade como um caminho e não como uma humilhação. 

"CAIR EM SI" é a ressignificação do próprio ser. é a ressurreição depois do que se faz morrer o que morreu pra vir pra vida o que de fato é vida.

"CAIR EM SI" é o primeiro passo pra se levantar, pra se tomar consciência de si mesmo, de dar o passo seguinte e reiniciar o retorno pra casa, pra si mesmo, pra verdade, pra vida.

"CAIR EM SI" é a convicção do erro que foi cometido e a necessidade de reconhece-lo e iniciar o processo mais terapêutico que alguém pode experimentar que é o PERDÃO.

"CAIR EM SI" antecede uma confissão necessária e libertadora, ou seja, "ERREI", que antecede uma suplica, um pedido que pode desencadear uma reação que transcende, isto é, "PERDOE-ME", que antecede o ato mais curativo que o universo conhece, o "PERDÃO", que liberta o perdoado e o que perdoa.

"CAIR EM SI" é o início de uma jornada mais leve, portanto, mais longa e duradoura.

"CAIR EM SI" implica necessariamente em um complemento decorrente desta "SANTA QUEDA", isto é, mudar a rota, estabelecer um novo rumo, começar ir em direção ao alvo e em chegando lá, confessar num simples e sincero, "ERREI, PERDÃO, PERMITA-ME RECOMEÇAR".

Felizes os que passam por esta "SANTA QUEDA".

Felizes os que "CAEM EM SI"

Felizes os que tem coragem de expressar tantas quantas vezes for necessária, "ERREI".

Felizes os que fazem o caminho do perdão e rogam "PERDOE-ME".

Felizes os que investem tempo neste processo que implica numa grande viagem que podem leva-los a um novo momento de vida.

Felizes estes, sim, muito felizes.


Leandro Vieira

Comments

SEE ALSO ...