Capacitados para proteger o rebanho dos morcegos - Jornal Fato
Geral

Capacitados para proteger o rebanho dos morcegos

A formação contou com conteúdo teórico e prático


Dez servidores recebem capacitação para controle de morcegos hematófagos - Foto: Divulgação

Dez servidores do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) concluíram, nessa semana, capacitação e reciclagem para controle do morcego Desmodus rotundus - espécie de morcego hematófago, ou seja, que se alimenta de sangue, mais comum e principal transmissor da raiva para animais de produção, como bovinos e equinos.

A formação contou com conteúdo teórico e prático, sendo abordados temas como: notificação de ataques em animais de produção, orientação aos produtores, formas de captura e controle das populações de morcegos hematófagos em abrigos e propriedades, além de outros tópicos.

Segundo Luiz Tavares, médico-veterinário responsável pelo programa de controle da raiva no Idaf, os profissionais capacitados no curso atuarão nos municípios de abrangência de cada regional do Instituto, buscado minimizar o registro de casos de raiva no Espírito Santo.

"A raiva é uma doença extremamente importante, não só para a pecuária, mas também para a saúde pública porque pode ser transmitida para o ser humano. Por isso estamos aptos a atender os produtores e auxiliar no controle desses morcegos", disse Tavares.

O Idaf acompanha os casos com suspeita.  Realiza exame gratuito para confirmação da doença e atende a todos os municípios capixabas. Os exames permitem que o Instituto identifique os locais de maior incidência e sua intensidade para que tenha condições de direcionar as ações de vigilância.

A raiva é uma doença viral grave, de evolução fatal, que pode acometer todos os mamíferos, inclusive os seres humanos, sendo, portanto, uma zoonose.

Comentários

VEJA TAMBÉM...