Após 39 anos, filha encontra mãe biológica em Cachoeiro - Jornal Fato
Geral

Após 39 anos, filha encontra mãe biológica em Cachoeiro

Encontro entre Renata Gomes e a mãe Maria Helena da Silva Coelho, 59 anos, foi emocionante


Fotos: arquivo pessoal

Renata Gomes do Santos finalmente encontrou a família biológica que tanto procurava. Ela, que é uma mulher realizada graças aos pais adotivos que a acolheu, mora em Londres com o filho de 18 anos. Sempre teve o sonho de conhecer a mãe, batalhou e conseguiu. Agora faz parte de uma família amorosa e temente a Deus, como ela mesmo diz.

Renata nasceu em 3 de maio de 1980, na Santa Casa de Cachoeiro, mas foi separada da mãe na maternidade. Foi adotada por Luiz dos Santos Neves, conhecido como Luiz 90, ex-radialista, já falecido, e Maria da Penha Gomes Neves, hoje com 77 anos.

"A família que me adotou me deu um lar repleto de amor, me deu um nome lindo que amo, mas, hoje, eu tenho duas famílias, que amam igual. Eu não tenho nem palavras para descrever como isso renovou a minha vida", comenta.

De acordo com Renata, graças a uma rede de pessoas boas que ela encontrou pelo caminho, conseguiu chegar até sua mãe, que tem origem humilde.

As buscas se intensificaram depois de conseguir encontrar o prontuário de seu nascimento na Santa Casa. Para ter acesso, foi necessário um processo judicial e ela contou com ajuda do advogado Diego Rocha, que se solidarizou com a história e fez o trabalho de forma voluntária.

"Foi grande a satisfação e a felicidade em ter participado dessa linda e comovente história. Para levantamento das informações em relação à mãe da Renata, fizemos o requerimento por via judicial de uma medida cautelar de produção antecipada de provas, e utilizamos como argumento o art. 48 do Estatuto da Criança e do Adolescente (Eca) (Lei 8.069/90), que garante ao adotado o direito de conhecer sua origem biológica, bem como obter acesso irrestrito ao processo de adoção após completar 18 anos", explica o advogado.

A obtenção de tais informações foi essencial para o sucesso no reencontro da Renata com sua mãe após 39 anos da separação.

Renata também agradece a este jornal, ES Santo de Fato, pela ajuda na divulgação, e também a Zaíra, da Santa Casa, que acolheu sua história e ajudou.

"Zaíra sempre me enviava mensagens perguntando como estava o processo, ela torceu tanto por mim. Ela e tantas outras pessoas me ajudaram, só tenho a agradecer".

 

A irmã Renata Ferreira, Maria Helena, Renata Gomes e a outro irmã Bruna

O reencontro

Renata conta que chegou a Cachoeiro dia 9 de julho e foi recebida pela mãe biológica e toda a família: irmãos, sobrinhos, primos.

"Foi tão lindo e emocionante. Eu desci do ônibus e estavam todos lá me esperando, com flores, cartazes. A rodoviária parou para ver. Dentro do ônibus, no caminho a Cachoeiro, eu contei minha história para os outros passageiros, e eles ficaram lá quando descemos, na torcida por mim", comenta.

A mãe de Renata, Maria Helena da Silva Coelho, 59 anos, disse que não acreditou quando descobriu que a filha estava procurando por ela e que isso foi um alívio.

"Eu não sabia onde estava minha filha, pensava nela todos os dias. Ninguém sabia disso. Eu sofri muito durante todos estes anos, sozinha, e, agora, é só alegria. Eu agradeci tanto a Deus, quis que fosse mesmo verdade. Foi muito lindo encontrá-la", fala.

Renata ganhou mais quatro irmãos e sete sobrinhos, e garante que essas pessoas chegaram para somar.

"Eu já tenho uma família muito linda, amada, agora ganhei outra. A família cresceu e eu estou tão feliz com isso!", afirma.

Renata revelou que pediu a Deus para que sua mãe não fosse pessoa rica. "Eu procurei por ela porque precisava dela, eu fiquei noites sem dormir, emagreci, tive um quadro depressivo, e eu queria que ela fosse humilde, porque um coração humilde é mais fácil habitar. Eu não vim para tirar nada dela, pelo contrário, vou ajudá-la. Vou pintar a casinha dela, levá-la ao dentista. Agora é só amor e cuidado".

Antes de voltar para Londres, Renata irá passar um tempo também com a mãe adotiva. "É minha mãe, minha vida. Dou tudo por ela, e também quero estar um tempo ao seu lado", conclui.

 

Os irmãos biológicos Leandro e Bruno

 

Renata com as irmãs Bruna e Renata Ferreira, e a mãe Maria Helena

 

Comments

SEE ALSO ...