A paciente com câncer - Jornal Fato
Artigos

A paciente com câncer

O médico avisou a paciente, que ela tinha de procurar um psicólogo


O médico avisou a paciente, que ela tinha de procurar um psicólogo, pois sua imunidade estava muito baixa, apesar de todos os procedimentos médicos adotados e isto poderia ser devido a um problema psicológico.

Ao consultar-se com o profissional, a mulher reclamou demais do seu marido e o psicólogo sugeriu que ela talvez tivesse de separar-se do seu marido, se ele fosse mesmo o motivo do seu problema.

A paciente argumentou: Mas o que Deus une o homem não separa. O profissional então argumentou que a bíblia tem várias interpretações, e hoje tanto a Igreja Católica, a Evangélica, e o Espiritismo, já aceitam a separação, quando os casais não vivem em harmonia, de maneira saudável e harmônica.

Na outra consulta, a paciente relata que o seu marido, tem uma personalidade psicopata, vive mentindo, quer dizer (é um mitomaníaco), e até sua irmã tem medo dele matar a paciente.

A paciente então começa a pensar numa forma de sair deste relacionamento doentio, e só em pensar nisto, sua imunidade começa a melhorar.

Claro que por ele não aceitar a separação, esta deverá ser litigiosa, mas tudo tem jeito.

A paciente demonstra muito medo do seu marido, que é um inconsequente, sua empresa foi a falência e ele vive como se nada tivesse acontecido.

Deve a todo mundo, não paga a ninguém e a paciente vive constrangida e intranquila com as cobranças feitas a ela.

Separando-se dele, ela pode viver com uma prima que a compreende e pode acolhê-la.

Se conviver com pessoas vampiras, ou sangue sugas, nos fazem muito mal, imagine você casada com um psicopata, ou um doente mental.

Seu equilíbrio emocional ficará bastante abalado, você ficará muito ansiosa, bastante deprimida e o seu sistema imunológico também deverá ser muito afetado como o desta paciente.


Fernando Fiuza Psicólogo

Comentários

VEJA TAMBÉM...