Seme apresenta trabalhos sobre diversidade étnico-racial - Jornal Fato
Educação

Seme apresenta trabalhos sobre diversidade étnico-racial

No evento, foram apresentados trabalhos desenvolvidos em três escolas municipais


Foto: Divulgação/PMCI

Promovido na quarta-feira (12), no campus da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) em Alegre, o III Simpósio de Diversidade Étnico-Racial: políticas, currículos e culturas teve a participação da Secretaria de Educação de Cachoeiro de Itapemirim (Seme), que cada vez mais tem evidenciado o ensino da história e da cultura afro-brasileira na rede municipal de ensino.


Integraram a comitiva da Seme gestoras das escolas municipais "Abigail dos Santos Simões", "Mário Augusto Rocha" e "Pe. Jefferson Luiz de Magalhães" e, também, a equipe da Gerência de Arte Cultura e Diversidade da pasta.


Na ocasião, apresentaram dois trabalhos de comunicações orais desenvolvidos nessas três unidades de ensino: "Fortalecimento da identidade negra na educação infantil: caminhos potentes com conversas, artes e culturas na primeira infância" e "Turismo Étnico, cultural e ambiental da/na comunidade quilombola de Monte Alegre: descrição e análise a partir de vozes estudantes e professores".


"O que se espera é fortalecer as políticas afirmativas acerca do tema da diversidade étnico-racial, de tal forma que o preconceito seja de vez combatido e superado, cedendo lugar para o reconhecimento da riqueza que a diversidade representa na formação do povo brasileiro e que isso não faz parte do passado, mas segue no presente com toda a contribuição que sempre representou", destaca a secretária municipal de Educação, Cristina Lens.


Ela também esclarece que, mais do que cumprir o que preveem as leis nº 10.639/2003 (que incluiu no currículo oficial a obrigatoriedade da temática "História e Cultura Afro-Brasileira") e nº 11.645/2008 (que estabeleceu a obrigatoriedade da temática "História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena"), o que as escolas vêm realizando são ações que fazem com que a diversidade étnico-racial não seja apenas lembrada em datas comemorativas, mas considerada e tecida nas práticas pedagógicas do cotidiano desde a educação infantil.

Comments

SEE ALSO ...