Projeto de educação ambiental nas escolas municipais é premiado - Jornal Fato
Educação

Projeto de educação ambiental nas escolas municipais é premiado

Atividades de conscientização são realizadas com apoio da Polícia Militar Ambiental


Foto: Divulgação/PMCI

A prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim conquistou o terceiro lugar no Prêmio Biguá de Sustentabilidade, na categoria "Prefeituras", com o projeto "Informar para educar, agir para preservar - uma geração que gera ação".

Conduzida pela Secretaria Municipal de Educação (Seme), a iniciativa consiste em um trabalho de conscientização dos estudantes da rede municipal de ensino, iniciado em março, sobre a importância da preservação e valorização do meio ambiente. Para isso, a Seme conta com o apoio da Polícia Militar Ambiental, por meio do Programa Educacional de Formação de Agentes Ambientais Sustentáveis (Proefas).
As atividades são realizadas em turmas de 6º ano do ensino fundamental e, também, nas de educação infantil das escolas "Professora Ariette Moulin Costa" e "Pe. Jefferson Luiz Magalhães".

Com a educação infantil, o trabalho é feito com o auxílio de literaturas temáticas, teatro de fantoches, exibições de vídeos e músicas. Já nas escolas de ensino fundamental, a Polícia Ambiental apresenta palestras e vídeos sobre sustentabilidade. As crianças também participam de aulas de campo, na Floresta Nacional de Pacotuba (Flona), onde aprendem sobre a fauna e flora, preservação da água e descarte adequado de resíduos sólidos.

As ações continuam neste mês. No próximo dia 17, a Polícia Militar Ambiental levará contação de histórias e musicalização para as crianças da escola "Professora Ariette Moulin Costa". Já no dia 23, as famílias dos pequenos serão convidadas para conferir uma exposição das atividades com materiais recicláveis realizadas pelos alunos e, ainda, prestigiarão um desfile de roupas recicláveis. Além disso, os estudantes também participarão de uma trilha ecológica com exposição de animais empalhados.

O projeto será finalizado com a produção de cartas, realizada pelos alunos do 6º ano. O autor da melhor missiva, de cada instituição, receberá um prêmio e, na fase final, todas as cartas selecionadas por turma irão compor um livro, que servirá para ampliação e visibilidade do projeto.

A sargento da Polícia Ambiental, Ingrid Silva dos Santos Coelho, destaca que os estudantes são participativos, curiosos e atenciosos. "Eles ficam atentos e admirados com as informações que a gente passa. Uma das atividades que mais agradaram foi a visita à floresta de Pacotuba. Eles ficaram apaixonados, impactados pelo contato com a natureza. Foi um passeio que proporcionou muito conhecimento para todos", frisa.

A gestora da escola "Pe. Jefferson Luiz Magalhães", Polyana Fim Pacheco, ressalta resultados do projeto na comunidade. "Os agentes ambientais mirins estão contribuindo com ações em prol da preservação e conservação do meio ambiente", disse.

Para a secretária municipal de Educação, Cristina Lens, a premiação recebida é um indicativo da relevância do projeto nas escolas municipais. "O tema trabalhado já faz parte da organização pedagógica anual, porém, com as ações do projeto, os estudantes tiveram oportunidade de vivenciar novas práticas. É um trabalho que agrega muito", salienta.
A cerimônia de entrega do Prêmio Biguá de Sustentabilidade ocorreu na última semana.

 

Comments

SEE ALSO ...