Sobre caminhos e cultivos - Jornal Fato
Artigos

Sobre caminhos e cultivos

Conta-se que um belo rapaz que cultivava orquídeas resolveu trilhar outros caminhos


Revivendo nas lembranças os melhores momentos, chega-se a acreditar que nada acabou. Ainda existe sentimento. "Ninguém muda ninguém" pode ser uma verdade. Porém, se for para algo positivo, por que não tentar? Afinal, foram tantos sonhos juntos: casamento na praia, festa com a família. E tudo foi se desmanchando, voando como fumaça no tempo.

Conta-se que um belo rapaz que cultivava orquídeas resolveu trilhar outros caminhos, onde as alegrias eram fugazes e o amor dava lugar ao comodismo. Caminhos não levavam-no a lugar algum. Sua escolha, no entanto, fez com que a orquídea mais bonita - a qual ele chamava de babyquinininha - fosse murchando e perdendo seu brilho.

Os dias vão se passando, e esse rapaz não volta, mas a orquídea resolveu se encher de fé. Isso mesmo: de fé. Tudo que a babyquinininha quer é que seu cultivador seja feliz com ela, numa terra boa, fértil e de paz.

Ele, entretanto, pensou que ela não o amava - ou, talvez, ele não acreditasse nisso. Afinal, ele se dizia "torto" e achava que "não tem como querer o que não tem como ter". Pobre rapaz! Mal sabe ele que ela só quer ser cultivada e regada com seu amor.

As escolhas que fazemos geram consequências, sejam elas boas ou ruins, afetam a nossa vida e de quem estiver ao nosso redor. Independentemente do caminho que resolver trilhar em sua vida, lembre-se de ser feliz e viver um amor verdadeiro.

"Caminhos de luz, tranquilidade, paz e amor serão os mais prósperos e felizes. E é esse que eu, a orquídea babyquinininha, desejo ao belo rapaz. Vai além de acreditar, de voltar e do altar. É o poder da fé."

 

Por Pâmela Gualandi

Comments

SEE ALSO ...