Saúde

Superlotação no PAI de Cachoeiro

A situação tem sido alvo de críticas por parte da população, que reclama da longa espera


A unidade que funciona em frente ao Hospital Infantil teve aumento de 47% no atendimento de 2017 para esse ano

O Pronto Atendimento Infantil (PAI) de Cachoeiro de Itapemirim vem enfrentando superlotação nos últimos dois meses.

Segundo o Hospital Infantil "Francisco de Assis" (Hifa), que administra a unidade de forma terceirizada em parceria com a prefeitura, nesse período foram realizados 5.760 atendimentos a crianças com idade entre 0 e 12 anos.

Se comparado a 2017 o percentual de aumento foi de 47%, quando 3.902 foram atendidas nos mesmos meses.

Uma parte destes casos era de gripe, febre baixa, vômitos e diarreia. O hospital alerta que tais situações como preconiza o Ministério de Saúde, podem e devem ser tratadas nas unidades dos bairros e do PSF, pois elas estão capacitadas para atender estas demandas.

A superlotação tem sido alvo de críticas por parte da população, que reclama da longa espera.

Mas, segundo o Infantil, o que poucas pessoas sabem ou desconhecem é que estas filas poderiam ser reduzidas se as crianças com casos de menor gravidade fossem levadas às Unidades Básicas de Saúde dos próprios bairros onde moram.

Isso impacta diretamente no atendimento àquelas que realmente precisam de hospitalização e causa as longas esperas.

O hospital ressaltou que busca esclarecer quais são, de fato, as situações de urgência e emergência, que são os serviços exclusivos que o PAI está apto a atender, tais como casos de febre alta contínua, intoxicação, vômitos, diarreias persistentes e doenças de início súbito.

Já para os casos mais graves, como traumas, acidentes de trânsito, acidentes domésticos, envenenamento, ingestão de corpos estranhos e doenças complexas, devem ser encaminhados para o Pronto Socorro do Hifa, que fica em frente ao PAI.

 "A principal missão do PAI é cuidar dos casos de média gravidade durante a semana e quando as Unidades Básicas de Saúde estão fechadas. Mas muita gente confunde ou nem se lembra disso quando ocorrem casos mais simples e vem direto para o PAI", ressaltouo superintendente do Hifa, Jailton Pedroso.

 

Seis unidades tem médicos pediatras em Cachoeiro

A Prefeitura de Cachoeiro informou que seis unidades contam com médico pediatra em Cachoeiro: Aeroporto, Zumbi, BNH de Cima, Otto Marins, Novo Parque e Soturno, além do Centro de Saúde.

Ainda, de acordo com o município, desde o mês de novembro do ano passado, o Pronto Atendimento Infantil (PAI), em Cachoeiro, passou a funcionar 24h.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) busca conscientizar continuamente as famílias sobre a importância de encaminhar ao PAI somente casos de urgência ou de emergência. Quando não se encaixa nessa especificação, o atendimento precisa ser feito na unidade do distrito ou do bairro, pelas equipes da Estratégia Saúde da Família.

Os pais e outros responsáveis pela criança precisam ajudar o município nesse sentido, para desafogar o serviço de emergência. Em caso de resfriado, acompanhamento e febre comum, por exemplo, a criança precisa ser atendida na comunidade.

Além das seis unidades com médicos pediatras, a prefeitura ressalta que em todas as demais unidades de saúde do município existe um serviço de puericultura, que faz parte do programa de atenção à saúde da criança.

Comentários

VEJA TAMBÉM...