Imperfeição da mordida em debate - Jornal Fato
Saúde

Imperfeição da mordida em debate

Mordida cruzada pode ser resolvida com uso de aparelho ou até mesmo cirurgia


A mordida cruzada é uma maloclusão onde há um posicionamento invertido dos dentes. Ou seja, os dentes superiores ocluem para dentro em relação aos inferiores.

Observar nas crianças se os dentes de cima e de trás fecham por dentro dos dentes de baixo e se os dentes de cima à frente fecham por trás dos dentes de baixo é uma das formas de identificar o problema.

"Mas, às vezes, há casos que fica difícil detectá-lo sem a ajuda de um profissional", ressalva o cirurgião-dentista Paulo Henrique Alochio deFreitas, especialista em ortodontia, periodontia e implantodontia.

 

Alochio enumera as causas:

Fatores hereditários - quando a genética determina que o osso mandibular seja mais largo que o da maxila (superior).

Atraso no crescimento dos dentes - faz com que os dentes de cima e de baixo cresçam em momentos diferentes, perdendo espaço e nascendo em posições erradas.

Chupar dedos ou problemas respiratórios - ambos podem fazer com que o céu da boca desenvolva menos, ficando menor que o normal e desalinhado os dentes.

Respirar pela boca - por causa de problemas na garganta (amígdalas grandes, por exemplo) ou obstrução das vias aéreas, pode levar a um mau posicionamento da língua que prejudica o desenvolvimento do maxilar, tornando-o menor.

Dependendo do grau do desalinhamento, segundo Alochio, podem ocorrer desgaste excessivo dos dentes e gengivas, mordida acidental das bochechas, aumento do risco de cáries e doenças da gengivas, dor na região do pescoço e ombros, perda óssea do dente cruzado, além de afetar a ATM (articulação temporomandibular).

Ele alerta que mordidas cruzadas anteriores precoces podem ser sinal de um crescimento exagerado da mandíbula ou um mau posicionamento por causa de amígdalas ou adenóides com tamanhos irregulares.

"O ideal é fazer exames regulares com um dentista, que identificará a causa e traçará um plano de tratamento adequado", orienta Alochio.

 

Tratamento

O cirurgião-dentista Pablo Santos de Oliveira, mestre em ortodontia edoutor em implantodontia, explica que o período ideal para começar o tratamento depende de qual tipo de mordida cruzada o paciente apresenta.

"Pois,ela é divida em mordida cruzada dentária ou esquelética. Se for dentária, o período ideal é o que o paciente procura o consultório. A gente consegue corrigir inclinações dos dentes independente do período que o paciente está chegando ali.Corrigir de uma forma simples, com - por exemplo - aparelhos fixos. O problema é facilmente resolvido se o paciente for adulto", diz.

Já quando se trata de mordida cruzada esquelética, conforme Pablo, o período ideal para tratamento é afase de crescimento da criança, a partir dos sete anos de idade."Porque a gente consegue direcionar melhor o crescimento da criança para resolver este problema. Tem uma facilidade no direcionamento do crescimento com aparelhos que chamamos de ortopédicos. Também são considerados aparelhos removíveis, que são aparelhos que direcionam o crescimento ósseo do paciente", complementa.

E se a alteração for dentária e o paciente uma criançade sete anos de idade, Pablo esclarece que para este tipo de casotambém pode ser utilizado aparelho removível.

"Já se o problema for esquelético e o paciente chega em uma fase adulta, o tratamento é cirúrgico", afirma ele.

O tempo do tratamento, segundo Pablo, depende do tipo de caso. Quando é cirúrgico, é resolvido rapidamente. Se for ortopédico, revela ele, pode durarde um a dois anos, ou até um pouco mais.

"Para o início do tratamento ortopédico, o ideal é durante a fase de crescimento. A partir dos sete, oito, nove anos de idade, até o pico de crescimento dessa criança,seria interessante fazer este tipo de correção", reforça Pablo.

 

Síntese

Também mestre em ortodontia - e ainda especialista em ortopedia funcional dos maxilares, disfunção temporomandibulare dor orofacial - a cirurgiã-dentista Alécia Louzada, de forma resumida, define bem o tratamento:"consiste em desprogramar os hábitos nocivos e redirecionar o crescimento".

Comentários

VEJA TAMBÉM...