Empresa investe R$ 450 milhões e gera mais de 600 empregos - Jornal Fato
Economia

Empresa investe R$ 450 milhões e gera mais de 600 empregos

Durante as obras, foram criados 400 empregos, chegando a 700 vagas no pico dos trabalhos


Foto: Leonardo Duarte/ Secom-ES

A primeira placa de madeira de média densidade (MDF) do Espírito Santo foi produzida, nesta quinta-feira (14), pela Placas do Brasil S/A. A empresa, que está instalada em Pinheiros, Região Norte do Estado, está investindo cerca de R$ 450 milhões na indústria e mais R$ 100 milhões na base florestal, além de gerar 160 empregos diretos e 450 indiretos. Durante as obras, foram criados 400 empregos, chegando a 700 vagas no pico dos trabalhos. 

A fábrica - enquadrada no programa estadual de incentivo ao desenvolvimento Invest-ES em dezembro de 2016 - produzirá painéis de MDF cru e revestido para a indústria moveleira, principalmente dos mercados do Espírito Santo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e do Nordeste. A capacidade de produção será de 25 mil m³ por mês, sendo 12 mil revestidos. 

Nesta fase, a empresa iniciará a produção de placas de MDF cru, que atenderão o mercado local de Linhares. Em breve, quando toda a linha de produção estiver pronta, serão produzidas também as placas revestidas. 

"Hoje não é a inauguração da nossa planta industrial, mas é a celebração da nossa primeira placa de MDF cru. Nos próximos três meses vamos iniciar MDF revestido. São passos importantes que valem celebração pelos desafios que estamos superando. É um projeto de desenvolvimento e envolvimento da sociedade. Estamos entrando na fase de operação e, em breve, na inauguração", explicou o presidente do Conselho da Placas do Brasil, Luís Soares Cordeiro.

Já o governador Paulo Hartung destacou o pioneirismo dos empresários capixabas que atenderam a demanda apresentada pelo Governo do Estado. "Estou muito feliz e com orgulho de vocês. É um projeto robusto que dialoga com o futuro desejado nas terras capixabas, e que tem como um dos objetivos estratégicos, o adensamento das produções coletivas locais. Trouxemos esse empreendimento para uma região do Estado que precisava ganhar dinamismo econômico. Tudo de bom. Uma enorme alegria para os capixabas", comentou.

O governador ressaltou ainda que o país tem que valorizar os empreendedores que enfrentam os riscos, geram empregos e oportunidades. Paulo Hartung destacou que a Placas do Brasil pode se tornar um polo de desenvolvimento na Região Nordeste do Espírito Santo. "Em uma hora difícil destas por conta da crise socioeconômica nacional, conseguimos que um grupo de 34 empresários locais, colocassem este projeto de pé. Hoje, não tem nada mais importante ocorrendo no Estado que a produção desta primeira placa de MDF. Entre as boas práticas e os bons exemplos do Estado, está a Placas do Brasil", afirmou.

Indústria moveleira

A concepção do empreendimento partiu de uma iniciativa do Sindicato da Indústria de Madeira e Móveis de Linhares e Norte do Espírito Santo, cujo objetivo é tornar mais competitivo a produção moveleira de Linhares, visto que o principal insumo desta indústria, o MDF, consiste em produto volumoso de médio valor agregado, com considerável percentual do seu preço associado ao custo de logística. 

A área total da Placas do Brasil S/A é de 650.100 m², sendo que 164.500 m² corresponde à Área de Preservação Permanente (APP), 485.600 m² de área disponível para a planta - incluindo futuras expansões -, e 136.000 m² de área efetiva da planta fabril.

Comentários

VEJA TAMBÉM...