Marataízes ganha centro cultural islâmico - Jornal Fato
Religião

Marataízes ganha centro cultural islâmico

Um dos objetivos, segundo seu fundador, é mostrar que os mulçumanos condenam toda forma de terror


Hassan Carim, 49, com a filha Sara Anne Carim, 3 anos, a cunhada Joelma Ferreira da Silva, 34 (de camisa vermelha) e a mulher Josiane Carim, 48

Marataízes tem o primeiro centro cultural islâmico do Estado. Fundado pelo poeta e escritor Fernando Salim Hassan Carim, 49 anos, o local é destinado a receber pessoas e divulgar a religião criada pelo profeta Maomé, chamado de Muhammad pelos mulçumanos.

O Centro Islâmico Imam Hassan funciona em uma pequena sala no quintal da casa de Hassan, na avenida Atlântica, na Praia da Cidade Nova. Está aberto ao público, diariamente, de 9h às 17h.

Hassan ressalta que não tem interesse em converter pessoas ao islamismo, mas divulgar a religião. "O islamismo prega o bem", destacou.

Um dos objetivos do centro islâmico, segundo seu fundador, é esclarecer a população sobre o islamismo e mostrar que os mulçumanos condenam toda forma de terror. "O terrorismo é um flagelo e uma maneira de combatê-lo é por meio da educação".

Como costume entre os muçulmanos, Hassan faz cinco orações diárias com sua família - a filha Sara Anne Carim, 3 anos, a cunhada Joelma Ferreira da Silva, 34 e a mulher Josiane Carim, 48.

Tapetes espalhados pelo chão convidam para a oração, que deve ser feita em direção a Meca, a mesquita sagrada dos mulçumanos. Nas paredes, cartazes com frases em árabe remetem o visitante a uma cultura distante.

O centro dispõe ainda de uma pequena biblioteca, com centenas de livros e revistas, incluindo o Alcorão, o livro sagrado dos mulçumanos.

O primeiro centro islâmico foi fundado por Hassan em Porciúncula-RJ, onde criou também uma ONG para arrecadar alimentos e roupas para pessoas carentes.

"Trabalho com móveis. É de onde tiro meu sustento e da minha família. Então como o Estado do Rio de Janeiro está meio confuso resolvi vir para Marataízes em busca de um novo campo de trabalho. E aqui decidi criar o centro, pois o Islã está dentro de mim", ressaltou.

Comentários

VEJA TAMBÉM...