Comissão aprova projeto que incentiva à apicultura - Jornal Fato
Política

Comissão aprova projeto que incentiva à apicultura

O Brasil conta com aproximadamente 250 espécies de abelhas pertencentes à tribo Meliponini,


A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural aprovou ontem, por unanimidade, o parecer ao Projeto de Lei 6913/2017 do deputado federal Evair de Melo (PP-ES), que institui a Política Nacional de Incentivo à Produção Melífera e ao Desenvolvimento de Produtos e Serviços Apícolas de Qualidade.

O relator do projeto, deputado Marcon (PT/RS) destacou a "extrema relevância" da proposta, "para que se promova a sustentabilidade econômica a? apicultura nacional, sem esquecer que ficara? garantido o elevado padrão de qualidade dos produtos e serviços ofertados ao consumidor".

Vice-presidente da Comissão de Agricultura e ex-apicultor, Evair afirma que o projeto dialoga com o Brasil e com diversos setores, como a economia, a saúde e o meio ambiente. O parlamentar também reiterou que a política nacional de incentivo vai possibilitar o aprimoramento da atividade dos apicultores, visto que atualmente o setor enfrenta algumas dificuldades.

"A organização da cadeia produtiva ainda é muito precária, principalmente devido à escassez de entrepostos e de equipamentos para a extração do produto, o beneficiamento de cera, entre outros serviços necessários à produção apícola".

 

Meliponicultura

O relator fez uma contribuição ao texto incluindo os produtos e serviços Meliponícolas. O Brasil conta com aproximadamente 250 espécies de abelhas pertencentes a? tribo Meliponini, chamadas popularmente de abelhas sem ferrão. Algumas destas espécies sa?o criadas para a produção de mel, que tem sido cada vez mais valorizado para fins gastronômicos.

Entre os instrumentos previstos no Projeto estão o crédito rural, a pesquisa agrícola, a Assistência Técnica e Extensão Rural, o Cooperativismo, entre outros. "Os produtores terão mais facilidades com a implementação dessa Política de Incentivo, pois serão munidos de instrumentos importantes para a atividade e poderão assim gerar mais valor em seus produtos e serviços e mais renda no campo", completa Evair.

Comentários

VEJA TAMBÉM...