Governo libera 3 mil toneladas de alimento para aves e suínos - Jornal Fato
Política

Governo libera 3 mil toneladas de alimento para aves e suínos

Série de medidas adotadas pelo governo estadual garante abastecimento até a semana que vem


O governador Paulo Hartung fez balanço das ações para diminuir o impacto da greve dos caminhoneiros

O governador Paulo Hartung anunciou no início da noite de ontem que, por meio de mediação do Governo do Estado entre fornecedores e produtores rurais, foi liberado de forma imediata um estoque de 3 mil toneladas de farelo de soja que estão no Porto de Tubarão, em Vitória, para alimentar aves e suínos no Espírito Santo.

A medida é a primeira após a publicação do decreto assinado na tarde desta terça-feira pelo governador que prevê a requisição administrativa de insumos de propriedade particular para a alimentação dos animais do Espírito Santo. Os insumos serão levados às granjas por transporte rodoviário.

Hartung informou que conjunto de ações articuladas pelo Governo do Estado viabilizaram duas liberações, em alta escala, de alimentos para que o setor viabilize estabelecer a normalidade na alimentação dos animais. "Estamos conseguindo passos importantes para um setor que estava vivendo crise dramática", destacou o governador.

Paulo Hartung também revelou que fez contato com a VLI - empresa que oferece soluções logísticas que integram portos, ferrovias e terminais - que disponibilizou 40 vagões para fazer o transporte de alimentos da região Central do país.

"O transporte demora cinco dias e, também estamos em negociação, a liberação do transporte por caminhões. Isso permite ao setor, que é o segundo maior produtor de ovos do país e que tem grande importante na economia capixaba, possa voltar a desenvolver. Evidentemente que quanto antes esse movimento terminar, melhor será para o Espírito Santo e sua população como um todo", opinou.

Na segunda-feira (28), foram liberados 6 mil toneladas de milho armazenados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) no Espírito Santo. O Espírito Santo possui 30 milhões de aves e 150 mil suínos. Tanto o milho quanto o farelo de soja são utilizados na alimentação deles.

 

Decreto

O dia foi marcado também pela assinatura do decreto que prevê a requisição administrativa de insumos de propriedade particular para a alimentação de aves e suínos do Espírito Santo. A medida foi tomada em decorrência da falta de alimentos para os animais com a paralisação dos rodoviários de carga em todo o País.

O decreto segue previsão do inciso XXV do artigo 5° da Constituição Federal, que autoriza, em caso de iminente perigo público, usar de propriedade particular, assegurada ao proprietário a indenização. Pelo termo, os produtos de empresas que seriam exportados passam a ser utilizados por aves e suínos no Espírito Santo.

"Ontem (segunda) havíamos conseguido um passo importante com a liberação do estoque de milho armazenado pelo Governo Federal. Com essas ações temos um complemento para alimentação dos animais até semana que vem", analisa o governador.

Comentários

VEJA TAMBÉM...