ES registra 43 casos de boca de urna - Jornal Fato
Polícia

ES registra 43 casos de boca de urna

Em Cachoeiro de Itapemirim houve apenas um caso registrado


Foram registradas 50 ocorrências policiais, envolvendo delitos relacionados à eleição, pelo Centro Integrado de Comando e Controle, da Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp), no período da zero hora às 18h deste domingo (7), no Espírito Santo. Nessas situações, a Polícia Militar conduziu os envolvidos para as devidas providências da Polícia Civil e da Polícia Federal, que tiveram o papel de polícia judiciária nessas ocorrências.

Vale ressaltar que a eleição seguiu sem maiores intercorrências, conforme destacou o secretário de Estado da Segurança Pública, Nylton Rodrigues. Foram mais de 6 mil agentes da segurança pública, entre policiais civis e militares e bombeiros, empregados no esquema que manteve a ordem no Espírito Santo. No segundo turno na eleição presidencial, o Centro Integrado de Comando e Controle, que contou com o trabalho de subsecretários da Sesp, policiais militares, policiais civis, bombeiros militares, policiais rodoviários federais, militares do Exército, representantes das guardas municipais, entre outros servidores, volta a ser estabelecido no dia 28 de outubro.

 Ainda neste domingo (7),  o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo, desembargador Annibal de Rezende Lima, veio à Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) para conferir os trabalhos executados pela força-tarefa para a manutenção da ordem e segurança durante as eleições. 

O desembargador e autoridades do TRE-ES foram recepcionados pelo secretário Nylton Rodrigues, bem como pelo comandante-geral da Polícia Militar, coronel Alexandre Ramalho, pelo comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Carlos Marcelo D'Isep Costa, e pelo delegado-geral da Polícia Civil, Guilherme Daré. O diretor geral do TRE-ES, Alvimar Dias Nascimento e o juiz auxiliar da presidência, Anselmo Laranja, fizeram parte da comitiva. O presidente do TRE-ES conheceu as instalações do Centro Integrado de Comando e Controle, montado exclusivamente para a segurança do pleito, e também o Centro Integrado Operacional de Defesa Social (Ciodes). 

 


Categorias de ocorrências policiais registradas nas eleições no Espírito Santo

- 43 casos de boca de urna
- 2 casos de violação de sigilo
- 1 caso de compra de voto
- 1 caso de transporte irregular de eleitor
- 1 caso de propaganda irregular
- 1 caso de falsidade ideológica 
- 1 incidente de queda de energia

Total: 50


Detenções
62 pessoas foram conduzidas para a Polícia Civil e para a Polícia Federal (dessas, uma foi presa em flagrante)

 

Ocorrências por município

Vila Velha - 11 (11 de boca de urna)
Serra - 6 (6 de boca de urna)
Aracruz - 6 (5 de boca de urna e 1 de falsidade ideológica)
Cariacica - 4 (4 de boca de urna)
Vitória - 4 (4 de boca de urna)
Linhares - 4 (2 de boca de urna, 1 de violação de sigilo e 1 de propaganda irregular)
Guaçuí - 2 (2 de boca de urna)
Nova Venécia - 2 (1 de boca de urna e 1 de corrupção eleitoral)
São Gabriel da Palha - 1 (1 de boca de urna)
Pinheiros - 1 (1 de boca de urna)
Colatina - 1 (1 de boca de urna)
Santa Teresa - 1 (1 de boca de urna)
Cachoeiro de Itapemirim - 1 (1 de boca de urna)
São Mateus - 1 (1 de boca de urna)
Conceição da Barra - 1 (1 de incidente de falta de energia)
João Neiva - 1 (1 de boca de urna)
Iconha - 1 (1 de transporte irregular de eleitor)
Guarapari - 1 (1 de boca de urna)
Pedro Canário - 1 (1 de violação de sigilo)

 

Casos diferentes registrados pela polícia

Filmagem de voto (Linhares)
A Polícia Militar, durante patrulhamento em um ponto de votação no bairro Santa Cruz, em Linhares, na manhã deste domingo (7), apreendeu um tablet contendo um vídeo no qual o eleitor realizou a filmagem de seu próprio voto. Assim que os mesários perceberam a realização da filmagem, eles impediram o restante da ação. Quando o vídeo foi apresentado aos policiais militares, mostrando a suspeita do ato delituoso, o eleitor, de 39 anos, foi encaminhado para a 16ª Delegacia Regional de Linhares, para que fossem tomadas as devidas providências judiciais. Ele assinou termo circunstanciado e foi liberado.


Vereador detido sob suspeita de realizar boca de urna (Guaçuí)
Um vereador do município de Guaçuí foi detido sob suspeita de realizar boca de urna em frente a uma escola do município. A Justiça alertou a Polícia Militar sobre a suposta prática e o vereador foi conduzido à delegacia para prestar esclarecimentos. Ele foi ouvido, assinou um termo circunstanciado e foi liberado.

Comentários

VEJA TAMBÉM...