Goiano é o mais idoso do país com Síndrome de Down - Jornal Fato
Nacional

Goiano é o mais idoso do país com Síndrome de Down

Com 70 anos, três meses e três dias, João Batista Rezende, de Caçu (GO) quebra junto ao RankBrasil


João Batista Rezende é o Mais idoso do Brasil com Síndrome de Down / Foto: Arquivo recordista

O goiano da cidade de Caçu, João Batista Rezende, entra para o RankBrasil por ser o mais idoso com Síndrome de Down do país. Nascido em 23 de junho de 1948, ele teve o recorde oficialmente reconhecido em 26 de setembro de 2018, então com 70 anos, três meses e três dias.

João Batista mora com a irmã, Olegária Cândida de Rezende, que cuida dele desde 1998. Segundo ela, o goiano desfruta de boa saúde. "Tanto é que chegou à idade que está hoje. "Ele nunca precisou nem mesmo fazer alguma cirurgia", comenta. 

Olegária conta que o irmão gosta de tocar gaita de boca, assistir televisão e dançar, apesar de não estar mais participando dos bailes da terceira idade, que frequentava antigamente. "Também gostava muito de ir à igreja, no entanto está indo menos agora", diz. 

No dia a dia, João Batista faz uma caminhada matinal e vai visitar alguns amigos. "Meu irmão ainda costuma brincar em seu 'ateliê', onde costura para os bonequinhos feitos por ele mesmo". 

De acordo com Olegária, o reconhecimento do recorde pelo RankBrasil é motivo de orgulho para sua família. "Este título mostra que mesmo sendo portador de uma síndrome, João Batista conseguiu ter uma vida saudável", afirma. 

A irmã do recordista acredita que atualmente não existe mais o preconceito em relação a pessoas com a Síndrome de Down como antigamente: "Cada vez mais os portadores desta síndrome estão sendo inseridos na sociedade, participando ativamente de várias atividades diárias". 

Na oportunidade, Olegária deixa uma mensagem para pais e mães que têm filhos com a trissomia 21. "É preciso aceitação, dedicação e muito amor. É disso que eles precisam", finaliza.

João Batista e a irmã Olegária Cândida de Rezende

 

Síndrome de Down É uma alteração genética causada por um erro na divisão celular ainda na fase embrionária. Pessoas com trissomia do cromossomo 21 possuem três cromossomos em vez de dois no par 21. Além de características físicas

particulares, sofrem de comprometimento intelectual e consequentemente tem uma aprendizagem mais lenta.

Comentários

VEJA TAMBÉM...