Árvores na BR-101 são cortadas para evitar atropelamentos de animais - Jornal Fato
Meio Ambiente

Árvores na BR-101 são cortadas para evitar atropelamentos de animais

Atendendo a uma recomendação do MPF, a Eco101 vai iniciar o corte de árvores exóticas que ficam próximas à BR-101


Atendendo a uma recomendação do Ministério Público Federal (MPF) e visando à preservação da vida animal, a Eco101 vai iniciar o corte de árvores exóticas que ficam próximas à BR-101 na região da Reserva de Sooretama. O trabalho, que começa neste sábado (18), deve durar 30 dias e será realizado por cooperados de uma comunidade quilombola. 

De acordo com o coordenador de Sustentabilidade da concessionária, Caio Barros, a ação se faz necessária pois as árvores ficam às margens da rodovia, o que faz com que os animais venham se alimentar e, consequentemente, corram risco de atropelamento. "É importante lembrar que as espécies exóticas não são provenientes da flora original do local, ou seja, estão fora de sua área de distribuição natural", explica.  

Ainda segundo Caio, todo o trecho de concessão possui Licença de Operação (para a pista existente), e a concessionária realiza os programas ambientais exigidos pelo Ibama, dentre os quais o Programa de Proteção à Fauna. "Temos sempre o cuidado de adotar todas as medidas para minimizar qualquer impacto ambiental e sempre seguimos recomendações para proteger a fauna e flora local", ressalta. 

 

Supressão

A Eco101 já possui autorização expressa dos órgãos fiscalizadores e do órgão ambiental responsável pela administração da unidade de conservação. A partir de agora, antes de iniciar o corte, biólogos vão realizar uma vistoria prévia e o eventual remanejamento da fauna caso haja algum espécime utilizando as árvores exóticas no local. 


 
Impactos

As árvores exóticas, em sua maioria frutíferas, foram plantadas no passado por pessoas da região às margens da rodovia. Entretanto, essa atitude levou a um impacto negativo para espécies silvestres nativas, que passaram a explorar as árvores, o que, consequentemente, coloca em risco a vida do animal e também do motorista.

Além disso, o corte dessas árvores não implicará a realização de plantio compensatório em outras localidades por se tratarem de espécies oriundas de outras regiões. De acordo com a legislação ambiental federal vigente, o cálculo do número de mudas a serem plantadas para fins de compensação baseia-se exclusivamente no volume de árvores nativas retiradas.

As comunidades quilombolas vão auxiliar nas atividades, e a madeira exótica suprimida será doada e revertida em geração de renda para as próprias comunidades. 

 

Programa de Proteção à Fauna 

O Programa de Proteção à Fauna é realizado nos trechos administrados pela empresa e inclui ações de monitoramento, prevenção, resgate e cuidado com os animais que habitam ao redor das pistas. Além disso, o programa possibilita a adoção de ferramentas e procedimentos que reduzem os impactos oriundos do atropelamento de fauna ao longo da rodovia. São diversas espécies resgatadas, sendo a maioria de mamíferos e aves.

O programa se divide em dois subprogramas: Monitoramento de Atropelamento de Fauna e Resgate e Afugentamento de Fauna. O primeiro consiste no acompanhamento realizado por uma equipe capacitada, que percorre, mensalmente, o trecho concessionado. Todos os dados coletados são cadastrados numa planilha, de onde é gerado o resultado analítico dos atropelamentos por grupo faunístico, espécie, local e demais informações pertinentes. Já o segundo compreende o resgate e cuidado do animal encontrado com vida na rodovia.

Caio Barros ressalta que as ações são de fundamental importância, visto que o trecho administrado pela Eco101 intercepta seis unidades de conservação relevantes para a manutenção da biodiversidade local: Reserva Biológica de Sooretama; Monumento Natural Goytacazes, na cidade de Linhares; APA Estadual Mestre Álvaro, nas cidades de Serra e Cariacica; Concha D'Ostra, em Guarapari; Monumento Natural Frade e a Freira; em Itapemirim, e Monumento Natural Estadual Serra das Torres, no município de Mimoso do Sul.

 

Resgate de animais

A Eco101 informa que animais atropelados resgatados com vida são encaminhados para tratamento veterinário em clínicas parceiras especializadas em animais silvestres e também para o Projeto Cereias, localizado em Aracruz. 

Já os animais domésticos encontrados no trecho da rodovia sob concessão da Eco101 são encaminhados para os centros de zoonoses dos municípios. Além disso, há operações para recolhimento de cavalos e bois, que geralmente fogem das fazendas nas proximidades da rodovia. Eles são encaminhados para o Rancho Bela Vista, em Serra, onde passam por exames e tratamentos, além de receberem um chip para identificação. Os animais ficam no local até sua retirada pelo tutor.

A Eco101 ressalta ainda que realiza algumas campanhas para evitar a evasão dos animais de fazendas, como orientação para reforço das cercas. Tudo isso para evitar a morte dos animais e garantir a segurança dos usuários que trafegam pela rodovia.

Comentários

VEJA TAMBÉM...