Geral

Crianças portadoras da AME recebem primeira dose de medicação

Gabriel e Isabella fizeram o procedimento na tarde desta sexta-feira (13), em Cachoeiro de Itapemirim.


Rafaela Thompson

 

Após um longo tempo de espera, os pequenos Gabriel Dezan Nobre, de quase dois anos, e Isabella Correa, de cinco, receberam na tarde desta sexta-feira (13), a primeira dose da medicação Spinraza.

Para a família das crianças que são portadoras da Atrofia Muscular Espinhal (AME), uma doença degenerativa que leva o portador a ter fraqueza muscular e paralisia progressiva, podendo evoluir e causar falência respiratória, levando à morte, o momento foi de alívio.

"Estamos muito felizes. Uma sensação de alívio e gratidão à Deus. Faltam palavras para expressar todo esse sentimento", comentou emocionada Tássia Correa, mãe da Isabella.

"O sentimento é de gratidão. Deus fez o impossível acontecer e colocou anjos no nosso caminho para nos ajudar. Agradeço ao neuropediatra Marcelo Masruha, a Carla Fonazier, advogada que cuidou de todo processo e ao desembargador Guilherme Calmon, que foram verdadeiros anjos. Hoje recebemos nossa primeira injeção de esperança", contou Ketcia Dezan, mãe de Gabriel.

A medicação que custa pouco mais de R$ 2,5 milhões foi fornecida pelo Governo Federal, após decisão judicial. Até o momento, foram enviadas seis doses, três para cada criança. O restante das da medicação deve chegar nos próximos dias.

As crianças receberam alta horas depois do procedimento, que foi realizado no Hospital Unimed, em Cachoeiro.

A próxima aplicação está marcada para o dia 27 deste mês. Após a data, o procedimento será feito em 30, 60, 180 e 300 dias. A partir do segundo ano, as doses são aplicadas de quatro em quatro meses.

Comentários

VEJA TAMBÉM...