Cachoeirense luta na justiça por direito a medicamento - Jornal Fato
Geral

Cachoeirense luta na justiça por direito a medicamento

Aline de Oliveira Ferreira, de 31 anos, mãe de três filhos, foi diagnostica com AME e agora luta contra o tempo


 A cachoeirense Aline de Oliveira Ferreira, de 31 anos, esposa e mãe de três filhos, agora luta contra o tempo. Ela foi diagnosticada a seis meses com a Atrofia Muscular Espinhal (Ame), a mesma doença degenerativa, que não tem cura, que atinge as crianças Arthur, Gabriel e Isabela.

Aline conta que o diagnóstico demorou a sair. "Foram dois anos tentando entender o que eu tenho, indo e vindo de hospitais", comenta.

"Eu tento fazer tudo o que preciso. Ando escorando ou com alguém junto, porque quanto mais eu fico parada, mais eu atrofio", relata.

Aline precisa do medicamento Spinraza, que custa R$ 3 milhões, para impedir que a doença avance. "Hoje sou totalmente dependente. Preciso de alguém comigo 24 horas. Não consigo cuidar nem dos meus filhos", lamenta.

Ela entrou na justiça para conseguir o medicamento, porém o Tribunal Regional da 2º Região negou o pedido.

"Quem puder, em todo o país, me ajude a compartilhar, para que chegue à justiça. Eu só quero o meu direito de viver e cuidar da minha família. Não quero dinheiro".

Para conseguir o medicamento, Aline criou um abaixo assinado virtual.

"Sabemos das muitas atribuições, responsabilidades e decisões que V.S.ª precisa tomar diariamente, mas pedimos encarecidamente e urgentemente uma decisão favorável a causa justa de Aline. Somente assim, essa mãe voltará a ter seus filhos nos braços.

A opinião pública está sendo informada sobre o caso e os nossos esforços se multiplicarão na luta por Aline", consta no abaixo assinado.

https://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/41071#inicio

Comentários

VEJA TAMBÉM...