Voando em cápsulas espaciais - Jornal Fato
Fato Inovador

Voando em cápsulas espaciais

O design de avião está, literalmente, sendo elevado a um nível totalmente novo


O design de avião está, literalmente, sendo elevado a um nível totalmente novo.

A prova disso, é esse conceito de aeronave comercial que propõe uma substituição inusitada dos assentos de passageiros tradicionais.

O grupo de design britânico Factory Design e o fabricante de assentos de aeronaves Contour Aerospace desenvolvem um projeto de avião de passageiros onde os assentos lembram casulos futuristas.

O conceito consiste em duas fileiras de cápsulas rígidas, na forma de dois andares de casulos. Cada cápsula fornecerá um espaço semiprivado.

Dentro do casulo, o passageiro poderá sentir-se em um avião particular ou na cabine de uma espaçonave fantástica.

As cápsulas rígidas terão uma cadeira de 94 cm de largura (que vira cama), telas de mídia individuais, porta transparente e iluminação. Além disso, o modo noturno simulará o céu noturno e terá som surround integrado.


A cadeira de rodas ultraleve feita de grafeno 

Com o objetivo de melhorar a vida das pessoas portadoras de deficiência, a empresa suíça fabricante de cadeiras de rodas, Küschall AG, projetou e desenvolveu a Küschall Superstar Wheelchair.

Ela já é considerada a cadeira de rodas mais leve do mundo.

Feita de grafeno (uma forma cristalina do carbono, 200 vezes mais resistente que o aço), ela revoluciona o desempenho em comparação com cadeiras de rodas contemporâneas do mercado. É 30% mais leve e 20% mais forte do que as cadeiras de rodas de carbono e tem excelente capacidade de vibração e absorção.

O encosto sob medida necessita de menos ajustes e rende mais em conforto.

A posição de assento adaptável pode ser ajustada, dependendo da atividade.

A estrutura da cadeira de rodas Küschall Superstar pesa menos de 1,5 kg e oferece uma melhor eficiência de condução.


Lula e Bolsonaro não dão "camisa" a ninguém 

Se você recebeu, ou vier a receber, uma mensagem no WhatsApp nos seguintes termos: "Pessoal, acabei de ganhar uma camisa personalizada do Lula (ou Bolsonaro)! Tá disponível no feminino e masculino!! Para ganhar também basta acessar [endereço de site malicioso]", ou ainda: "eu já ganhei uma camiseta de Lula (ou Bolsonaro). E você?", pode apagar, pois é golpe.

Quem acessou o site disse que:

1 - No site, onde há referências ao político escolhido pela vítima, é preciso preencher um formulário com o nome e endereço completos e escolher o modelo da camisa. É aí que a vítima entrega seus dados pessoais para os bandidos usarem como quiserem, pois, ela acabou de ter seus dados roubados.

2 - Após o preenchimento surge a mensagem: "Precisamos nos certificar que você não é um sistema automatizado. Para isto, por favor COMPARTILHE com 10 pessoas/grupos manualmente". É nesse compartilhamento que o golpe viraliza (Se espalha feito vírus).

3 - Então a pessoa é direcionada para outra página onde há uma fake news (Notícia falsa) falando sobre a fantasiosa distribuição das camisas.

O nome desse golpe é "Phishing" (Forma que bandidos usam para conseguir dados pessoais, senhas de cartão de crédito e contas bancárias).

A polarização ideológica dessas eleições oferece um campo fértil para cibercriminosos (bandidos da Internet) atuarem.

Dica para não cair: A Nova Lei Eleitoral proíbe a distribuição de brindes e prêmios.

Os políticos citados acima não estão envolvidos.

 

Joaquim Neiva é Jornalista e Gestor de Marketing Digital e Mídias Sociais na Empresa Fazejamento Digital. (WhatsApp: 28 98814-6228)


Sua empresa tem uma Presença Digital? 

Para que uma empresa tenha presença na internet é preciso que ela esteja estruturada nos quatro pilares que são os principais: Rede sociais, Google, geração de conteúdo e e-mail marketing. Essa estruturação permite que as pequenas empresas, assim como a sua, consigam superar seus maiores concorrentes.

Boa parte dos empresários que atualmente tentam vender seus produtos e/ou serviços usando a internet como ferramenta acabam sofrendo com a ausência de um processo que construa a autoridade que permita que eles consigam colocar seus negócios no mundo digital de forma que atraia mais e mais clientes para as suas zonas de engajamento que são as redes sociais e o e-mail marketing.

É justamente por essa razão que há milhares de empresários que estão muito preocupados com o futuro das suas empresas. O consumidor já tem consciência que quando está com o celular ele tem praticamente o mundo nas suas mãos. Assim, a qualquer momento que um problema surja ele sabe que somente é preciso abrir a página do Google e "dizer" aquilo que deseja pesquisar. Preste atenção... eu coloquei "dizer" para o Google e não "digitar" nessa página de busca e isso é muito simples, pois essas formas são bem diferentes.

Sejamos sinceros, se aquele cliente ideal abrir a página do Google e "perguntar" onde é possível encontrar uma solução para certo problema que sua empresa pode resolver, esse buscador mostrará a esse consumidor sua empresa? Se sua empresa não tiver passado por algum tipo de preparo para conseguir prover uma resposta numa situação como esta, tenho certeza que o Google vai mostrar a empresa concorrente e não a sua.

 

Cleiton Martins é especialista em vendas online

Comentários

VEJA TAMBÉM...