Black Shark: o Smartphone para Games da Xiaomi - Jornal Fato
Fato Inovador

Black Shark: o Smartphone para Games da Xiaomi

A Xiaomi tem sua própria bateria, que é suficiente para 30 horas de jogo


A Xiaomi lançou seu primeiro smartphone para games com especificações tops e um sistema de refrigeração líquida.
As dimensões são 161,6 x 75,4 x 9,25 mm com um peso de 190 g. E isso é com uma tela de 6 polegadas com resolução Full HD +, que suporta uma taxa de quadros de 120 Hz com brilho máximo de 550 cd/m2.

A Xiaomi tem sua própria bateria, que é suficiente para 30 horas de jogo.

Ainda conta com alguns alto-falantes estéreos inteligentes e antenas tipo X.
Mais: 6 ou 8 GB de RAM, 64 ou 128 GB de memória flash UFS 2.1, uma bateria de 4000 mAh, uma câmera frontal de 20 megapixels e um sensor duplo principal com uma resolução de 12 e 20 megapixels e abertura de F/1,75 em ambos os casos. 


NOTAS

 

Celular que aguente porrada 1

Sonho de consumo de papais e mamães, o celular robusto, à prova de crianças de 3 ou mais aninhos, ainda não saiu do mundo dos sonhos... O mais próximo que se pode chegar disso é o Galaxy Xcover 4, da Samsung, que foi lançado no ano passado apenas na Europa e no Canadá. Brasil... nada. Vamos aguardar o 5!

 

Celular que aguente porrada 2

O Galaxy Xcover 4 foi lançado em abril do ano passado sob o posicionamento de ser robusto, aguentar porrada, ser resistente a temperaturas extremas, trancos, água, poeira, ou seja, ideal para crianças. Quem tem filhos (as) e/ou sobrinhos (as) e/ou netos (as) sabe exatamente do que estamos falando.

 

Celular que aguente porrada 3

Recentemente o usuário do Twitter, Roland Quandt, famoso por acertar rumores e apresentar alguns vazamentos verdadeiros, postou a foto do que parece ser o Galaxy Xcover 5 (https://twitter.com/rquandt/status/969219683827240960). Seu diferencial seriam duas certificações: a IP68 (resistência a água e poeira) e a MIL-STD-810 (resistência a quedas de 1,20m).


Startup capixaba no "100 to Watch" da PEGN

 

No ano passado eu estava assistindo ao Shark Tank Brasil (www.goo.gl/z1TVRv), do Canal Sony, um programa onde investidores julgam projetos de negócios iniciantes e decidem se vão investir neles ou não, e um dos projetos me chamou a atenção. Tratava-se de um cão-guia robô para cegos chamado Lysa (www.caoguiarobo.com.br).

Segundo a apresentação, a parafernália substitui com vantagens aos cães de carne e osso. Fiquei impressionado.

Agora, ao folear a Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios (PEGN) deste mês vejo que o projeto é de uma Empresa capixaba, uma Startup do Município de Serra chamada VixSystem (www.vixsystem.com.br).

Startup é como são chamadas as Empresas emergentes, principalmente do setor tecnológico, que têm alto potencial inovador e de crescimento.

A VixSystem está lá na revista, constando do Ranking 100 to Watch, que é um raio X desse ecossistema de Startups produzido pela revista PEGN, Época Negócios e a Corp.vc.

Das 100 startups brasileiras constantes do ranking, o Estado do Espírito Santo conseguiu emplacar apenas uma: a VixSystem.

A VixSystem atua na "área de tecnologias assistivas que possam ampliar a autonomia e liberdade na locomoção das pessoas com deficiências (PCD)". Vai longe.

Mas ter apenas uma Startup no ranking das 100 mais promissoras do Brasil não é digno de um Estado tão criativo como o Espírito Santo. Tem alguma coisa errada aí.

Estamos em ano eleitoral. Não terei boa vontade com candidatos que não promovam a inovação. E você?

 

Joaquim Neiva é Jornalista e Gestor de Marketing Digital e Mídias Sociais na Empresa Fazejamento Digital. (WhatsApp: 28 98814-6228)


As duas faces do mercado online e offline

Apenas para efeito didático, assim pode ser dividido o mercado atualmente: uma parte voltada para o mundo digital e a outra, ao mercado físico. Mas, no fundo, fazem parte da mesma organização e se completam.

Você não consegue ter o mercado digital sem o mercado físico e vice-versa. É como se olhássemos uma moeda: você vai empurrar o lado em que a cara está à mostra, mas consequentemente, a coroa irá junto.

Isso é a tradução dos dois mercados acima citados. Quando você faz alguma ação com o mercado físico, o mercado digital sente. É como se houvesse a final de um campeonato de futebol. Quando o jogo termina e existe um campeão, as redes sociais são dominadas pelo assunto.

O contrário também acontece. Quando existe alguma reação negativa contra uma determinada marca nas redes sociais, automaticamente as suas lojas físicas sentirão o baque, ficando vazias e passando por momentos complicados.

E onde você entra nessa história?

Se conseguiu captar a essência, vai uma perguntar que reflita: qual é o mercado mais fácil de sofrer um impacto, o mercado físico ou o digital?

O mercado digital se apresenta de forma mais econômica, mais fácil de ser utilizada e com a maior taxa de retorno, o que ajuda na hora de propagar a sua marca.

Além disso, é um mercado que possui menor concorrência, já que são poucas as empresas que têm a plena ciência para trabalhar no ambiente digital, tornando-o essencial.

Mas existem condições diferentes para esses dois tipos de mercado. Para um pequeno empreendedor, dominar o mundo digital, se tornando referência, é condição mais do que essencial para que ele possa crescer. Já o mercado físico se apresenta de forma bem mais complicada, além de já ter um modelo pré-estabelecido.

E é esse o motivo que leva empresas, que estejam iniciando, a dominarem o mercado, pois elas atacam primeiro o digital.

Uma vez que você consiga dominar o seu espaço no mundo digital, o lado físico acompanhará. É a história da moeda. Uma vez que a sua empresa se estabeleceu no mundo digital, ela também será estabelecida no mercado físico.

Por que isso acontece?

Porque o mundo digital é fácil de ser alcançado, já que todas as pessoas estão com eles no bolso da calça, encontrando-os nos seus aparelhos celulares. E é muito curta a distância entre o bolso e a cabeça. Você ficará muito mais presente na vida das pessoas quando você consegue ter o domínio do mundo digital. Em todo e qualquer lugar, você estará ligado a elas, independentemente de onde ela estiver.

 

Cleiton Martins é especialista em vendas online

 

Comentários

VEJA TAMBÉM...