Viúva sepulta o próprio marido por falta de coveiro - Jornal Fato
Estadual

Viúva sepulta o próprio marido por falta de coveiro

A mulher será indenizada em R$ 4 mil


Uma moradora de Linhares deve ser indenizada em R$ 4 mil após ter que realizar, junto com os seus familiares, todos os procedimentos do sepultamento de seu marido por conta da ausência de coveiros em um cemitério da Cidade.

Segundo a requerente, o sepultamento estava marcado, porém, ao chegar ao cemitério, o responsável pela administração do local informou que não havia coveiros, causando profunda indignação e revolta diante da ausência do profissional em uma cidade do tamanho de Linhares.

Segundo o magistrado do Juizado Especial, Criminal e da Fazenda Publica de Linhares, a ré apenas contrapôs os fatos narrados, sem acrescentar maiores provas aos autos. O juiz explicou que, ainda que a requerente não tenha apresentado qualquer solicitação de sepultamento ou documento que comprovasse o pedido, existe relação entre o evento e a responsabilidade do município.

"Mesmo ante a ausência de solicitação, entendo que o sofrimento de uma perda familiar não pode ser estendida até a realização do sepultamento, pelos próprios entes", concluiu o juiz.

Comentários

VEJA TAMBÉM...