Especial

Litoral sul: cultura fé e badalação


São muitos os atrativos de Itapemirim, Marataízes e Presidente Kennedy, que continuam encantando turistas a cada nova temporada.

 

O verão é a época na qual a maioria das pessoas costuma praticar o turismo litorâneo, apesar de o nosso clima permitir fazê-lo em praticamente o ano todo.

 

Os balneários sulinos são privilegiados pela natureza e a água do mar tem temperatura agradável mesmo no inverno. Há dias, inclusive, que fica até morna em praias mais rasas.

 

Levando em consideração também aspectos históricos, que remetem à época da colonização, como - por exemplo - templos construídos pelos jesuítas, confira alguns dos principais pontos turísticos do litoral da região, nos municípios de Itapemirim, Marataízes e Presidente Kennedy, respectivamente:

 

Itapemirim

 

 

Primeiro povoado do Sul do Estado e um dos três mais antigos do Espírito Santo, com mais três séculos. A despeito de toda a riqueza histórica, Itapemirim é mais conhecida pelas suas belezas naturais. O litoral do município atrai turistas de várias regiões, por conta de seus recantos bucólicos e também da badalação na alta temporada nas praias de Itaoca e Itaipava.

 

Dos balneários, avista-se a imponente Ilha dos Franceses. Paraíso natural banhado por águas claras, atrai praticantes de mergulho. Passeios de barco são muito procurados no verão. Tem esse nome por ter servido de abrigo para tropas francesas entre 1500 e 1600. No local funciona um farol de mais de dez metros de altura, construído no século XVIII para orientar as embarcações.  

 

Outro point requisitado é a Lagoa Guanandy, situada na localidade de Gomes. Transformada em Área de Proteção Ambiental (APA), serve de base para estudos biológicos. Ela é margeada pelo Canal do Pinto, que liga os rios Itapemirim e Novo. O acesso é pela Rodovia do Sol, entre as praias de Itaoca e do Pontal (Marataízes).

 

Mas não apenas os atrativos praianos são desfrutados pelos turistas. É possível ainda a prática de esportes de montanha, como escalada, trekking, além de voos de asa-delta e parapente.

 

Para isso há o famoso Monte Aghá, maciço rochoso de quase 350 metros de altura. Localizado entre os municípios de Piúma e Itapemirim, pertence à extensão territorial do último e enfeita a paisagem de ambos. 

 

Já quem curte história e religião não pode deixar de visitar a Igreja Nossa Senhora do Amparo, na Vila. Com quase 250 anos de existência, é o principal marco histórico do município. Em seu interior, é possível admirar imagens que resistem à ação dos séculos.  

 

Marataízes

 

 

Estudiosos afirmam que este nome, de origem indígena, foi motivado pelas diversas lagoas presentes em seu território. Como não poderia deixar de ser, uma delas é famoso point local, a Lagoa do Siri. Com infraestrutura completa de bares e restaurantes, a badalação é constante tanto no verão como nos fins de semana ao longo do ano. A Lagoa do Siri também sedia festival gastronômico, que oferece shows musicais em sua programação.

 

Um pouco mais ao Sul, fica a Praia das Falésias, cujo monumento natural que lhe dá nome impressiona os visitantes pela imponência e beleza cênica. As falésias, nos pontos mais íngremes, atingem mais de 40 metros de altura, formando mirantes naturais. A paisagem da região, composta por praias semidesertas, é deslumbrante, sobretudo quando a água do mar fica clara. Há mobilização de ambientalistas, tendo à frente a ONG Caminhadas e Trilhas, pela preservação do local.

 

Para ficar por dentro da rica história de Marataízes, a pedida é conferir o Palácio das Águias e o Trapiche, situados nas imediações do porto da Barra do Itapemirim, que foi o mais movimentado do Estado até início do século passado. Trata-se de marcos da colonização e desenvolvimento da região. O Palácio das Águias foi completamente restaurado. Atualmente, abriga a biblioteca municipal e tem servido de palco para atividades culturais variadas.

 

Também na Barra, próximo ao porto, fica a Igreja Nossa Senhora dos Navegantes. Imponente construção, erguida em 1771 em um altiplano na foz do Rio Itapemirim, é considerada o principal símbolo religioso de Marataízes. Ao fundo, o Oceano Atlântico também compõe a paisagem, proporcionando integração harmônica da natureza com o sacro.        

 

Presidente Kennedy

 

Dando continuidade aos destinos religiosos no litoral, não há como não destacar a Igreja das Neves, um dos marcos do surgimento da cidade. Ela é, segundo historiadores, ainda mais antiga do que a de Nossa Senhora dos Navegantes. Construída no século XVII, hoje é exemplo de cultura viva e da história kennedense remontada e preservada pelo seu povo.

 

Presidente Kennedy é privilegiado por orla com 16 quilômetros de extensão. As praias mais procuradas são a das Neves e a de Marobá. Esta última, a mais movimentada, polo da programação realizada pela Prefeitura na alta temporada.

 

O município conta ainda com uma das maiores áreas de mangue do país, informa a Prefeitura. Trata-se de 300 hectares, cercados pela Mata Atlântica e vegetação de restinga, onde habitam capivaras, macacos e, até mesmo, jacarés.

 

Comentários

VEJA TAMBÉM...