Emancipação

Economia vai da agricultura ao petróleo


programa da Prefeitura incentiva a agricultura familiar e beneficia mais de 500 famílias 

 

A economia em Presidente Kennedy tem em sua base a agropecuária e a exploração de petróleo. No município há significativa produção de mandioca, maracujá, cana-de-açúcar e mamão. O município é o maior produtor de leite do estado do Espírito Santo. Possui também o maior mangue do Brasil, onde catadores de caranguejos tiram seu sustento.

 

O começo da exploração do petróleo em águas kennedienses, no entanto, impulsionou a economia, se revertendo em forte arrecadação para a Prefeitura.  Em 2014, Presidente Kennedy se manteve como o município com maior PIB per capita do país, com R$ 815,1 mil. A informação foi divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em dezembro de 2016.

 

Mesmo com a posição de destaque, a cidade apresenta graves problemas, como a pobreza extrema, que atinge 9% da população. O PIB per capita é o produto interno bruto dividido pela quantidade de habitantes de um lugar. Em 2013, Presidente Kennedy também apareceu em primeiro lugar. A cidade tinha um PIB per capita de R$ 715.193,70.

 

De acordo com a análise do IBGE,  a cidade teve ganhos de participação, principalmente, na indústria extrativa (petróleo e gás).  Os recursos, nos últimos anos, têm sido utilizados pra reduzir a desigualdade social, através da dotação de infraestrutura básica para a população, como saneamento, pavimentação de vias, construção de casas populares, além de projetos sociais.

 

Agricultura

 

Os agricultores recebem apoio para a produção rural, com fornecimento de ração, por exemplo. A agricultura familiar também recebe incentivo. Mais de 500 famílias em risco social recebem semanalmente tíquete-feira, que pode chegar a R$ 100,00 por mês. O dinheiro é gasto, obrigatoriamente, na aquisição de hortifrutigranjeiros produzidos no município, durante a Feira Livre Municipal da Agricultura Familiar e da Atividade Artesanal, realizada todas as quintas-feiras, das 15h00 às 20h00, na praça central.

 

O programa também beneficia os feirantes credenciados que fazem parte do Programa Agro Ecológico Integrado e Sustentável (PAIS) e o Programa da Agricultura Familiar. Os tíquetes são trocados na Secretaria de Fazenda por dinheiro no final do mês.  O valor mensal arrecadado pelos produtores da Feira Livre, só com os tickets, pode chegar a R$ 50 mil.

Comentários

VEJA TAMBÉM...