Ufes quer implantar curso de Medicina no Sul - Jornal Fato
Educação

Ufes quer implantar curso de Medicina no Sul

A instituição encaminhou solicitação ao Ministério da Educação (MEC) pedindo autorização e verbas


Se depender da vontade da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), o estado teria mais dois cursos federais de Medicina, um deles, no campus de Alegre, no Sul do estado e o outro em São Mateus, no Norte.

A instituição encaminhou solicitação ao Ministério da Educação (MEC) pedindo autorização e verbas para investir nas novas instalações e na contratação de professores e demais funcionários.

No entanto, o MEC não dá sinais de que irá autorizar mais um curso federal em Medicina. Em abril, o órgão anunciou a decisão de abrir cursos novos na área em todo o país.

Na avaliação da diretora do Centro de Ciências Exatas Naturais e da Saúde (CCENS) da Ufes, em Alegre, Neuza Maria Brunoro Costa, existe concentração de profissionais médicos na capital e carência no interior.

Neuza alertou ainda sobre a pouca quantidade de médicos generalistas - em comparação com o número de especialistas médicos - para atender aos programas de atenção básica.

Segundo a diretora, enquanto aguarda uma resposta do MEC, a Ufes trabalha internamente na preparação de uma proposta pedagógica, planejando o número de vagas, professores, laboratórios e estrutura necessária para o curso.

O campus da Ufes em Alegre teve grande crescimento nos últimos 12 anos. De quatro cursos, a unidade passou a ter 17 cursos, além de cinco programas de mestrado e três de mestrado e doutorado.

Atualmente, o campus possui dois centros. O CCENS e o Centro de Ciências Agrárias e Engenharias (CCAE).  Ao todo, são mais de 3 mil alunos e 220 professores.

 

Medicina em Cachoeiro

Além da Ufes, em estágio mais avançado está o andamento do curso de Medicina particular em Cachoeiro de Itapemirim. O Ministério da Educação (MEC) realizou visita de monitoramento na cidade no final do mês passado e o processo atualmente está sob análise em Brasília.

Caso seja aprovado, o MEC vai publicar portaria no Diário Oficial autorizando o novo curso. No entanto, o órgão ressaltou que ainda não há nada definido. O curso, caso seja autorizado, será oferecido pela Multivix com oferta de 100 vagas.

A Multivix informou que está investindo na construção de uma nova sede em Cachoeiro com a preparação, nesse espaço, de toda estrutura necessária para o novo curso. Enquanto a nova unidade não fica pronta, a instituição já possui os equipamentos necessários no campos 2, no bairro Village da Luz.

A implantação da nova sede, segundo a faculdade, pretende fidelizar estudantes da região, evitando o deslocamento deles para os grandes centros, além de unificar toda infraestrutura existente nos dois campi e trazer o que há de mais moderno.

Comentários

VEJA TAMBÉM...