Supercreche abandonada há dois anos em Cachoeiro - Jornal Fato
Educação

Supercreche abandonada há dois anos em Cachoeiro

Na terça-feira, foi publicado o aviso de licitação para contratar empresa especializada para a realização de serviços complementares


- Internauta

A chamada "supercreche" do bairro Village da Luz, em Cachoeiro, é exemplo de desperdício de dinheiro público. A obra tinha previsão de entrega em dezembro de 2016, mas foi abandonada. O local que atenderia 240 crianças em período integral, está tomado por mato e com parte da estrutura deteriorada.

Em nota, a Secretaria de Obras informa que a obra foi paralisada em 2016, pois a primeira empresa alegou não poder concluí-la.  Na época, o prefeito era, ainda, Carlos Casteglione. Todo o processo de licitação precisou ser refeito, pois a segunda e terceira empresas colocadas foram convocadas, mas não assumiram os trabalhos.

Na terça-feira (4), foi publicado no Diário Oficial do município, o aviso de licitação, com o objetivo de contratar empresa especializada para a realização de serviços complementares da obra no bairro Village da Luz.

A data para o recebimento e protocolo dos envelopes está prevista para o dia 19 deste mês até às 9h30. A sessão pública vai ocorrer às 10h00, na Avenida Brahim Antônio Seder, nº. 96 / 2º andar - Sala de Licitação - Centro de Cachoeiro.

 

PREJUDICADOS

Alheios à questão burocrática, quem mora na comunidade relata histórias de dificuldades. Há casos de crianças que ficam em casa, enquanto os pais trabalham. Alguns são obrigados usar percurso maior, levando-as para creches em outros bairros. A data da licitação, para eles, importa pouco, o que querem é uma para poder matricular seus filhos.

Segundo o presidente da associação do bairro, Jaquesson Borel, toda a comunidade anseia pela conclusão da obra. Mães reclamam do que passam anos para conseguir vaga em outra creche, e algumas jamais conseguem.

"Há pais tem que pegar ônibus todos os dias para deixar seus filhos nas mais distantes, para que consigam trabalhar", relata. "Eu também sou pai de uma criança de 2 anos. E até ano passado, precisávamos passar por sorteio na creche do Alto Village, para conseguirmos vaga. Porém, esse ano, a gestora já garante não precisar mais passarmos por isso, pois será realizado o cadastro de outra forma, mas, mesmo assim, temos que aguardar vagas", disse.

 

SUPERCRECHE

Anunciada em 2015, a supercreche é fruto do Pro Infância, programa do Ministério da Educação. De acordo com o projeto padrão, a área construída é de 1.212 metros quadrados e custaria R$ 1,329 milhão. Quando pronta, deverá contar com oito salas pedagógicas, sala de informática, playground, cozinha, refeitório, pátio coberto, secretaria, sanitário adaptado para pessoas com necessidades especiais, entre outros ambientes. E, também, ar condicionado.

Comentários

VEJA TAMBÉM...