Curso de medicina está mantido em Cachoeiro, diz MEC - Jornal Fato
Economia

Curso de medicina está mantido em Cachoeiro, diz MEC

Decisão do órgão de suspender a abertura de novos cursos de medicina no país não afetou o processo cachoeirense


- Alessandro de Paula

 

Redação

 

O Ministério da Educação (MEC) informou ontem que a decisão de suspender a abertura de novos cursos de medicina no país não afetou o processo de implantação de uma faculdade nesta área em Cachoeiro.

 

Na quinta-feira, o então ministro de Educação, Mendonça Filho, assinou portaria em que suspende novos editais para a criação de cursos de medicina durante cinco anos, além de impedir pedidos de aumento de vagas em cursos já existentes.

 

Desde 2014, quando a cidade foi pré-selecionada pelo MEC, os moradores de Cachoeiro aguardam pela instalação da faculdade de medicina. Em 2015, a faculdade Multivix foi a vencedora do edital 6/2014 e foi selecionada para abrir o curso.

 

No entanto, o processo foi suspenso por duas vezes. Na primeira, ainda em 2015, pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e em 2016 pela Justiça, após a faculdade Emescan entrar com recurso contra o resultado.

 

Em fevereiro de 2018 o juiz da 3ª Vara Federal Cível de Vitória, revogou liminar que suspendia o processo de abertura e os trâmites para criação do curso de medicina foram retomados.

 

A Multivix foi ouvida e informou também que a suspensão de novos cursos não representa prejuízo para o município de Cachoeiro, pois a criação da faculdade foi autorizada anteriormente.

 

O MEC ressaltou que já foi notificado para o cumprimento da sentença judicial. Segundo o órgão, a decisão anterior que determinava a suspensão do edital foi revogada, de maneira a permitir o prosseguimento das fases seguintes.

 

Ainda, de acordo com o Ministério da Educação, a decisão judicial já foi encaminhada às unidades internas do órgão para dar sequência ao chamamento público e ao monitoramento. O órgão não se posicionou sobre prazos para a implantação do curso.

Comentários

VEJA TAMBÉM...