Premiados escritores indígenas participam da Bienal - Jornal Fato
Cultura

Premiados escritores indígenas participam da Bienal

Outra atividade de destaque hoje é a mesa de debate ?Conectado nas redes sociais ? como se comportar?


Escritor indígena Daniel Munduruku será um dos participantes da principal mesa de debates

"Raízes do Brasil - influência na formação da sociedade cultural brasileira". Este é o tema da principal mesa de debates da 7ª Bienal Rubem Braga nesta quinta-feira (16), terceiro dia do evento literário que acontece até o próximo domingo (20) na Praça de Fátima, Centro de Cachoeiro. O título faz menção à obra clássica sobre história da cultura brasileira escrita por Sérgio Buarque de Hollanda, que, ao lado de Vinícius de Moraes e Candido Portinari, é um dos ilustres amigos de Rubem homenageados nesta edição.

Ana de Hollanda

Na mesa, que será realizada no Auditório Marco Antonio de Carvalho, a compositora Ana de Hollanda (SP), ex-ministra da Cultura e filha de Sérgio Buarque, debaterá com dois escritores indígenas: Daniel Munduruku (PA), pós-doutor em Literatura e autor de mais de 50 livros infantojuvenis e na área de Educação, e Cristino Wapichana, que tem quatro obras literárias no currículo.

"A minha fala terá como objetivo atualizar o público presente a respeito dessas raízes do Brasil, incluindo os povos indígenas, os povos originários. Quero que as pessoas entendam melhor a maneira como os integrantes desses povos se articulam como cidadãos do presente dialogando com suas tradições ancestrais. A informação geral que as pessoas têm sobre os indígenas é equivocada, retrógrada", comenta Daniel.

Cristino Wapichana

Tanto Munduruku quanto Wapichana - sobrenomes que remetem às suas respectivas etnias - receberam prêmios importantes no Brasil e no exterior. Ainda assim, lutam para que produções artísticas e culturais de autores de origem indígena ganhem maior reconhecimento.

"A própria literatura é um instrumento muito novo para os indígenas, então é natural que haja desconhecimento. É comum, mesmo no universo acadêmico, as pessoas questionarem a nossa capacidade de escrever e de produzir. A expectativa é poder levar um pouco da literatura indígena para Cachoeiro e mostrar que nós existimos, nós somos capazes", completa Daniel.

 

Redes sociais em debate

Outra atividade de destaque da programação desta quinta-feira é a mesa de debate "Conectado nas redes sociais - como se comportar", que acontecerá em dois horários: às 9h e às 14h. O objetivo é discutir as relações humanas no universo digital, a partir da experiência de cada integrante da mesa.

As participantes serão a palestrante e consultora Lígia Fascioni, brasileira radicada na Alemanha, a atriz, escritora e youtuber Kenia Maria, do Rio de Janeiro, a escritora cachoeirense Simone Lacerda e o criador do projeto "Um Cartão", Pedro Henrique - cujas páginas nas redes sociais alcançaram milhões de seguidores exibindo cartões artesanais com frases como "O amor conserta a gente. A gente conserta o mundo".

 

Simone Lacerda, escritora cachoeirense

Feira do Livro, lançamentos, show e mais

O terceiro dia da Bienal terá ainda diversas outras atividades para todas as faixas etárias, incluindo oficinas artísticas, apresentações teatrais e performáticas, exposições e Feira de Artesanato.

A área de convivência, principal espaço de circulação de visitantes, ficará aberta das 8h às 21h. Haverá, também, o lançamento de cinco livros. Dentre eles está "Carolina: Uma Biografia", no qual Tom Farias (RJ), um dos palestrantes desta quarta (16), retrata a trajetória da escritora Carolina Maria de Jesus (1914-1977), autora do clássico "Quarto de Despejo - Diário de Uma Favelada".

Encerrando a programação do dia, a cantora Dudda Felippe será a responsável pelo show da noite no Palco Sérgio Sampaio.

 

A Bienal

A 7ª Bienal Rubem Braga é uma realização da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Semcult), apoiada pelo governo do estado, Unimed Sul Capixaba, Sebrae, Sesc, Senac, Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes - campus Cachoeiro), TV Gazeta Sul e jornais ES de Fato, Aqui Notícias e Folha do ES.

A programação completa, totalmente gratuita, bem como o espaço para inscrição em mesas-redondas, oficinas e parte das atrações para o público infanto-juvenil, podem ser acessados no site oficial: bienalrubembraga.cachoeiro.es.gov.br.

Comentários

VEJA TAMBÉM...