Inquisição - Jornal Fato
Artigos

Inquisição


Se fez cirurgia, não coma carne remosa. Isso inclui as suínas(as de porca então são fatais) e peixe. Se desobedecer, os pontos com certeza inflamarão. Se tomou leite, não coma manga. Banha de porco faz mal, ovos também, e deve ser consumido com moderação. Se quiser matar alguém, sirva uma farta refeição, e melancia de sobremesa. A culpa vai ser da congestão, não sua.

Vivemos cercados de crendices, mitos e lendas urbanas. Algumas resistem ao tempo, principalmente se tiver alguém de mais de 80 anos por perto. Misturar leite e banana faz muito bem, mas como o leite era muito raro no Brasil Colonial, e eram os escravos que ordenhavam as vacas, era necessário um argumento forte para que eles não ingerissem o precioso líquido.

Havia manga em abundancia, então podiam comê-las diariamente, com a garantia para os senhores de que não desobedeceriam e se manteriam longe do leite reservado as famílias da nobreza. A lenda subsiste até hoje, como já devem ter percebido.

Claro que os médicos consideram uma grande besteira essa coisa de carne remosa, mas a grande verdade é que os mais antigos faziam seus "resguardos" em muitas oportunidades, por motivos variados, e viviam muito mais. Uma tia, por exemplo, morreu aos 107 anos num passado relativamente recente, e minha vozinha já passou dos 100.

Está provado cientificamente que a banha de porco é mais saudável. E o ovo também. Vilão num dia, mocinho no outro, muito provavelmente graças aos interesses da indústria. Quanto à lenda da melancia, não vamos testá-la para não infringir o quinto mandamento, não matarás, e queimar no fogo do inferno.

Outra lenda que tem se espalhado é o padrão do que seria a mulher evangélica santificada e muito espiritual. Fala suave, doce, sempre presente, ativista religiosa, cabeça e olhar muitas vezes baixo e à sombra do marido, para que ele alcance seus objetivos. Descobri que não (mais) me encaixo nesse perfil. E descobri também que esse padrão dos novos tempos nem sempre é bíblico, mas atende a interesses muito humanos.

Tenho conversado muito com minhas filhas sobre isso. Alerto que não se esqueçam do primeiro amor, de que Jesus esteve a frente do seu tempo, mas não foi aceito na sua própria terra. E que acima de tudo sejam corretas e respeitosas com os outros, e que não façam com ninguém o que não gostariam que fizessem com elas. Que sejam justas e tementes a um Deus que é o mesmo ontem, hoje e eternamente, mas que passa longe do que é pregado em muitos púlpitos por aí.

Se vamos ser consideradas espirituais o suficiente para sermos dignas do título de crentes é outro papo. Mas uma coisa elas aprenderam em casa: a serem fortes e corajosas e a não serem hipócritas. São ensinamentos bíblicos. Sepulcros caiados, nem pensar. No mundo tereis aflição. E muitas. Principalmente se fizerem a coisa certa. Que prossigam firmes para o alvo. E isso não é lenda urbana. É no que acredito. Com absoluta convicção.


Comentários